Blog   Segurança do Trabalho   21 de junho de 2023

5 Profissões mais Perigosas do mundo e a função dos EPIs

Tempo de Leitura: 6 minutos
Profissões mais perigosas do mundo

Você imagina quais sejam as profissões mais perigosas do mundo

Em suma, fatores relacionados ao salário, estabilidade, bônus, horários flexíveis, etc. são geralmente considerados na escolha de uma carreira. No entanto, um tópico que nem sempre recebe atenção neste momento é o nível de risco em cada ocupação

Aqui na Prometal EPIs, nós recomendamos que isso também seja levado em consideração, pois quanto mais perigosa a ocupação, maior o risco associado a acidentes de trabalho. Em outras palavras, significa que nessas atividades precisamos levar ainda mais a sério os procedimentos de segurança e o uso de equipamentos de proteção individual. 

No Brasil, os níveis de risco ocupacional são medidos por periculosidade e insalubridade. A insalubridade envolve riscos à saúde dos funcionários. Já a periculosidade, por outro lado, corresponde a colocar a vida do trabalhador em perigo direto. 

Como resultado, os profissionais que atuam em ocupações consideradas mais arriscadas recebem um adicional de risco ou de insalubridade em seu salário. Bem, se você tem dúvidas sobre quais são as profissões mais perigosas do mundo e a importância dos EPIs, fique de olho em nosso artigo! 

Aqui iremos mostrar a você não só quais as profissões mais perigosas do mundo, como também a lista de profissões mais perigosas aqui em nosso país e a importância dos Equipamentos de Proteção Individual. Acompanhe!

5 Profissões mais Perigosas do Mundo

Sabemos que toda profissão tem seus riscos — algumas mais, outras menos, mas algumas muito mais que outras. É o caso das profissões mais perigosas do mundo que são reconhecidas dessa forma devido ao alto número de acidentes de trabalho registrados.

Nesse sentido, o uso de EPIs torna-se ainda mais importante para resguardar a saúde e segurança física dos trabalhadores que atuam nestas condições. Veja abaixo quais são as 5 profissões consideradas mais perigosas do mundo!

1) Profissionais de Indústrias Químicas 

Sem dúvida, esta é uma das profissões com riscos de saúde extremamente elevados. Pois, trabalhar na indústria química expõe os profissionais a uma série de riscos, principalmente relacionados aos materiais utilizados, que podem ser corrosivos, contaminantes ou até mesmo explosivos. 

Além disso, podem causar a morte do trabalhador ou mesmo a perda de membros se expostos diretamente. Por isso, até mesmo o descarte desses materiais exige muito cuidado, seguindo todos os protocolos de segurança.

2) Piloto de Avião

As viagens aéreas são consideradas as viagens mais seguras do mundo. Isso porque, além de treinar pilotos e copilotos, as empresas de transporte aéreo levam muito a sério os protocolos de segurança. 

Eles fazem isso porque sabem o quão perigosa é a profissão, e que podem colocar centenas de vidas em risco se forem negligentes. São muitos os fatores internos e externos que podem colocar em risco a vida e a integridade física do profissional. Desde questões técnicas, riscos de queda, explosões até problemas causados ​​por chuva e ventos fortes.

3) Peão de Montaria

Quem gosta de assistir a esses eventos, como montaria em touros e rodeios, não conhece os riscos envolvidos. Aqui no Rio Grande do Sul mesmo, onde esse tipo de evento é comum, muitas vezes ninguém sequer pensa nos riscos. 

Este animal pesa várias toneladas e pode se tornar muito agressivo quando se sente assustado. Estamos falando aqui do risco de ser pisoteado, cair feio e até mesmo ser ferido pelos chifres de um animal. 

4) Bombeiro

Para salvar outras pessoas em caso de incêndio, os bombeiros se expõem a riscos extremos, não só de queimaduras como asfixia. As queimaduras podem ser de 1º, 2º e 3º grau. Nas queimaduras de terceiro grau, os danos podem atingir os ossos do trabalhador, destruindo completamente todas as camadas da pele.

Ao contrário do que muitos pensam, o papel dos bombeiros não se limita a apagar incêndios. Eles precisam verificar a segurança e emergências envolvendo mercadorias perigosas. Além disso, em resgates técnicos, como resgates em altura e/ou espaços confinados, este profissional também é exigido. 

5) Astronauta

Embora seja uma ocupação incomum e tenhamos muito poucos profissionais trabalhando como astronautas, ela tem muitos perigos. A primeira coisa que vem à mente é o risco de atingir um asteroide ou qualquer detrito espacial flutuando. Mas é muito mais do que isso. 

Existem riscos associados a problemas técnicos. Afinal, embora nossa tecnologia tenha sido aperfeiçoada nas últimas décadas, ainda há um longo caminho a percorrer para garantir que as viagens espaciais ocorram. 

Por exemplo, risco de explosão, suporte de vida prejudicado (que converte água em oxigênio respirável), etc. Há ainda um outro risco que poucas pessoas desconhecem: o risco de contrair certos tipos de câncer. 

Isso porque o sol emite muita radiação e nós só não sentimos aqui na Terra porque a mesma tem diversas camadas protetoras que nos protegem dessa radioatividade. Agora, no espaço, os trabalhadores estão expostos diretamente a este risco.

E Quais as Profissões mais Perigosas no Brasil?

Acima nós vimos as 5 profissões mais perigosas no mundo. Mas e no Brasil, como fica esse ranking segundo o número de acidentes de trabalho? É o que veremos a seguir.

Trabalhadores de Mineradoras 

De vez em quando vemos um pouco nos noticiários sobre acidentes em mineradoras que acabam com funcionários enterrados. Um dos casos mais emblemáticos ocorreu no Chile em 2010, quando 33 mineiros ficaram presos no subsolo por 2 meses. 

Além de ser uma ocupação que exige muita força física e exposição a agentes químicos para a retirada de minerais das rochas, também é muito perigosa. Mas os mineradores atualmente usam máquinas de última geração para extração. 

No entanto, eles devem saber manuseá-los e, o mais importante, usá-los com segurança, através dos EPIs adequados, treinamentos, e muito mais. Mesmo assim, os riscos de soterramento e queda de rochas fazem dessa indústria uma das mais perigosas do Brasil, principalmente porque temos muitas mineradoras pelo país. 

A longo prazo, é comum que estes profissionais tenham problemas nas costas, problemas pulmonares e respiratórios. A razão para isso é a exposição a produtos químicos, poeira de rocha, calor extremo e/ou frio extremo.

Profissionais da Segurança Pública

Ser policial, segurança ou vigilante é algo que coloca os trabalhadores na linha de frente do perigo. Afinal, o papel desses profissionais é garantir que todos estejam protegidos e que a ordem seja assegurada. Em caso de confronto, eles podem enfrentar criminosos com armas muito avançadas. 

No Brasil, em particular, a polícia não é adequadamente treinada, os salários são baixos e as horas são longas. Um policial civil ou militar lida diariamente com o perigo e a violência. Na rua ou no plantel, há muita pressão sobre esses profissionais. 

Assim, a soma de todos esses fatores torna a indústria ainda mais tensa e perigosa. Por exemplo, em 2020, 198 policiais foram mortos no Brasil. Em relação a 2019, esse número aumentou 10%.

Área da Construção Civil 

O setor da construção civil, que tem um dos maiores acidentes de trabalho no Brasil, tem o segundo maior número de mortes depois dos trabalhadores do transporte rodoviário. Apesar das normas regulatórias como NR18 e NR6, sabemos que há muito risco de omissão ao tomar as medidas de controle de risco.

Isso se deve ao fato de ambas as partes agirem de forma imprudente. Seja pelas empresas, não fornecendo os EPIs adequados, fiscalização e/ou treinamento dos trabalhadores. Ou também quando os profissionais são negligentes, deixando de usar os EPIs e não atendendo aos treinamentos e procedimentos de segurança.

O risco é inerente a este segmento. Afinal, eles têm que trabalhar em altura, levantar objetos pesados, mover estruturas e manusear grandes equipamentos perigosos. Por este motivo, todo cuidado é necessário nesse aspecto.

Metalúrgicas

Muitas pessoas não sabem, mas a carreira de metalúrgico é considerada de alto risco. É por esta razão que os metalúrgicos têm direito a pensões especiais. A começar pelo manuseio de uma ferramenta muito perigosa que pode ferir gravemente uma pessoa em caso de acidente. 

Por este motivo, por exemplo, o risco de perder um membro é considerado alto. Além disso, existem ambientes expostos a altas temperaturas, além dos produtos químicos. Por se tratar de metal, existe o risco de que uma gota de material caia no rosto do trabalhador.

Enfim, são muitos os agentes de risco que esses trabalhadores enfrentam no dia a dia que a torna uma das profissões mais perigosas do país.

Para cada uma dessas profissões, o uso de EPIs é fundamental, além de obrigatório. Vamos ver mais sobre a importância dos mesmos a seguir. 

A importância dos EPIs

Entender a importância do uso de EPI no Brasil é fácil: basta dar uma olhada no Anuário Brasileiro de Proteção, que traz dados sobre acidentes de trabalho no país e no mundo. Segundo dados recentes, a situação ainda é alarmante.

O Brasil ocupa o terceiro lugar no mundo em mortes, depois dos Estados Unidos e da China. A notícia é melhor, mas ainda preocupante, se nos referirmos ao número de acidentes de trabalho em geral: estamos em quinto lugar, atrás de México, França, Alemanha e Estados Unidos.

A maioria das situações poderia ter sido evitada se o EPI fosse usado corretamente. A NR 6 estabelece claramente as obrigações de todos para com os equipamentos, fabricantes, empresas e colaboradores. 

Se cada um fizesse sua parte com responsabilidade, esses números poderiam ser menores. Por isso, dizemos sempre: a proteção deve começar pela informação. Compartilhe esse artigo com a sua equipe e compartilhe a conscientização.

Registre-se
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments


    Faça parte da nossa rede de contatos

    Estamos sempre em busca de novidades sobre equipamentos de segurança. Cadastre-se para recebê-las em seu e-mail.