Blog   EPIs   17 de abril de 2019

Talabarte: o que é e para que serve?

Tempo de Leitura: 4 minutos
talabarte

O talabarte é um dos principais equipamentos de segurança para o profissional que lida diariamente com o trabalho em altura.

É como se fosse uma alça, geralmente feita de nylon, que possui dois ganchos, um em cada extremidade, que servem para reter uma possível queda do trabalhador.

Como quase todos os equipamentos de segurança, existe mais de um tipo de Talabarte e por isso saber identificá-los é imprescindível para adquirir o produto certo e garantir assim a segurança do profissional.

Neste artigo iremos entender melhor o que é o talabarte, quais as principais diferenças entre os tipos e muito mais. Confira!

Sobre o Trabalho em Altura

O talabarte é um equipamento fundamental para o exercício do Trabalho em Altura, e por isso é importante entender um pouco com as legislações que regulamentam esta atividade.

O Trabalho em Altura é definido pela Norma Regulamentadora de número 35, que visa regulamentar as atividades visando diminuir a incidência de riscos que possam afetar a Saúde e Segurança do Trabalhador.

Para ser considerado Trabalho em Altura, a atividade proposta deve ser executada 2 metros  acima do nível inferior, e onde haja risco de queda. Havendo essas características, torna-se obrigatório para o empregador o cumprimento da NR 35.

Além de fornecer todos os equipamentos adequados, cabe também à empresa realizar o programa de capacitação que tornará os profissionais aptos para realizar tal atividade. Este treinamento é obrigatório e deve ter conteúdo teórico e prático, com duração mínima de 8h.

Dentre os Equipamentos de Segurança obrigatórios para a realização do Trabalho em Altura, está o Talabarte. No entanto, nem por isso ele deve ser considerado um EPI.

O que é e para que serve o Talabarte?

Como você sabe ou deve imaginar, o Trabalho em Altura já é uma atividade arriscada por si só. Se não utilizar os equipamentos corretos, esse risco pode se agravar ainda mais, podendo resultar em acidentes graves.

Segundo informações recentes do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), de todos os acidentes de trabalho registrados anualmente no Brasil, cerca de 40% possui relação com o trabalho em altura.

Para reduzir essa porcentagem, é preciso que o empregador forneça todos os meios possíveis para promover a segurança do trabalhador nesta atividade. Dentre esses meios, está o uso do talabarte.

O Talabarte é o equipamento que realiza a conexão entre o cinto utilizado pelo trabalhador e o ponto de ancoragem (local em que está instalado para fazer as atividades), e por isso é fundamental para sua segurança.

Seu principal objetivo é diminuir a incidência e reter  as possíveis quedas do profissional enquanto realiza suas atividades. Juntamente com o Talabarte, outros itens como o ponto de ancoragem, trava-quedas e o cinto de segurança fazem parte do Sistema Individual de Proteção de Queda.

É interessante ressaltar que o trabalhador nunca poderá utilizar o Talabarte como um extensor do Trava-quedas! Cada um deve ser utilizado da maneira correta, respeitando sua finalidade. Veja aqui as principais diferenças entre o Talabarte e o Trava-quedas.

Então o Talabarte é considerado um EPI?

Não. Mesmo sendo imprescindível para a segurança do trabalhador, o talabarte não é considerado um Equipamento de Proteção Individual. E o motivo é muito simples.

A principal característica que determina se um equipamento de segurança é ou não é um EPI, é se ele possui o Certificado de Aprovação emitido pelo Ministério do Trabalho e Emprego (MTE).

Como você já deve imaginar, o Talabarte não possui o Certificado de Aprovação e por isso não é considerado um EPI. Mas nem sempre foi assim.

Foi em 2015 que o MTE proibiu a emissão isolada do CA para este dispositivo, uma vez que, por segurança, ele só possa ser usado em conjunto com o cinto de segurança de mesmo fabricante que, por sua vez, possui CA.

Com o trava-quedas, a mesma coisa. Não pode ser utilizado com um cinto de segurança que seja de fabricantes diferentes. Pela segurança do trabalhador, esses produtos devem ser adquiridos em conjunto, de um só fabricante.

Diferentes tipos de talabarte

Como dissemos no início desse texto, existe mais de um tipo de Talabarte: o talabarte simples, o talabarte duplo e o talabarte de posicionamento. Cada um tem uma peculiaridade, e por isso você deve ter atenção na hora da compra.

Vamos ver abaixo um pouco sobre cada um deles!

Talabarte Simples

O Talabarte Simples é indicado para situações de Trabalho em Altura com menor risco, pois possui uma conexão simples, ou seja, somente um ponto de ancoragem. É também muito utilizado como limitador de distância, ponto de ancoragem ou linhas de vida horizontais.

Talabarte Duplo

O Talabarte Duplo tem como principal característica os dois ganchos para ancoragem em alguma estrutura externa, como em um andaime por exemplo, além da ancoragem de conexão ao cinto de segurança e um absorvedor de energia para quedas bruscas.

É um equipamento que possui um custo um pouco maior do que o modelo Simples, porém, oferece mais segurança — o que é impagável — e vantagens. Em certas atividades este modelo é obrigatório, como por exemplo, todos os trabalhadores que atuam em andaimes.

Talabarte de Posicionamento

O Talabarte de Posicionamento, diferente dos anteriores, não é um equipamento para restrição de queda e, sim, para posicionar melhor o profissional. Como não é um equipamento completo, deve ser utilizado juntamente com o talabarte simples ou com o talabarte duplo.

O conhecimento faz parte do Trabalho Seguro

A Segurança do Trabalho começa através do conhecimento. Saber escolher os equipamentos corretos faz toda a diferença para a proteção do trabalhador.

Conte com a Prometal EPIs sempre que precisar de informação ou produtos de qualidade!

Até o próximo artigo.

Continue a sua leitura com as 3 Dicas para Escolher o EPI correto!

Registre-se
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments


    Faça parte da nossa rede de contatos

    Estamos sempre em busca de novidades sobre equipamentos de segurança. Cadastre-se para recebê-las em seu e-mail.