Blog   EPIs   21 de janeiro de 2020

PPE: Como são chamados os “EPIs” pelo mundo?

Tempo de Leitura: 7 minutos
PPE

PPE é a sigla para Personal Protective Equipment, ou seja, Equipamentos de Proteção Individual, itens imprescindíveis para a proteção, segurança e saúde de trabalhadores ao redor do mundo inteiro. Isso porque servem para proteger o usuário de um risco que não foi totalmente eliminado ou controlado. 

Aqui no Brasil, sabemos que os EPIs são determinados e regulamentados pela Norma Regulamentadora de número 6, que os define como: “todo dispositivo ou produto, de uso individual utilizado pelo trabalhador, destinado à proteção de riscos suscetíveis de ameaçar a segurança e a saúde no trabalho”.

Aliás, existem diversos artigos aqui no blog que falam sobre os tipos de EPIs, sua importância, planejamento, entre outros. No artigo de hoje, iremos abordar os equipamentos através de uma perspectiva diferente: como são os EPIs ao redor do mundo? Como são chamados? Como são regulamentados? Quais os equipamentos mais utilizados? 

É interessante entendermos os EPIs através desta perspectiva mundial, pois sempre podemos aprender um pouco e reforçar a conscientização utilizando embasamentos internacionais. Portanto, se você deseja saber melhor sobre os “PPE”, fique atento neste artigo! 

PPE: Personal Protective Equipment

Personal Protective Equipment – PPE é o nome dado aos Equipamentos de Proteção Individual em inglês. São roupas de proteção, capacetes, óculos de segurança, luvas, enfim: equipamentos ou vestimentas projetados para proteger o corpo do usuário contra acidentes do trabalho ou doenças ocupacionais.

Estes equipamentos são capazes de proteger o colaborador de diversos tipos de riscos, como: Biológicos; Químicos; Físicos; Respiratórios; Variações de Temperaturas; Entre outros. Sempre que os agentes de risco não puderem ser eliminados ou controlados, os EPIs (ou PPE) entrarão em cena obrigatoriamente. 

Dessa forma, podemos afirmar que o objetivo principal dos Equipamentos de Proteção Individual é o mesmo no Brasil e no Mundo: reduzir a exposição dos funcionários a determinados tipos de riscos sempre que não for possível eliminar os contaminantes através de outras medidas de controle de risco

Assim, os EPIs trabalham para atenuar o risco diretamente no Receptor, ou seja, no trabalhador, sendo a última medida preventiva a ser tomada. No entanto, ainda existem muitos acidentes no mundo inteiro pelo descaso com o uso dos equipamentos.

Como o PPE cria uma barreira entre o colaborador e o risco, muitas vezes pode causar qualquer tipo de desconforto ao usuário que acaba por não utilizar o EPI adequadamente. Dessa forma, fica exposto aos riscos que podem resultar em acidentes e doenças ocupacionais.

Por este motivo, realizar um trabalho de conscientização sobre a importância do uso dos equipamentos de proteção é tão importante. Outro ponto importante que irá incentivar o uso correto do EPI é optar por produtos que sejam extremamente confortáveis, adaptados para o colaborador e ergonômicos. 

Dessa maneira, você estará colaborando não só para a segurança do trabalhador, através do fornecimento do produto, como para o conforto do mesmo durante as atividades. Incentivando, assim, a produtividade. 

Hierarquia de Controle de Risco

A maioria dos países onde existem os PPE – Personal Protective Equipment (Equipamentos de Proteção Individual), segue a mesma Hierarquia de Controle de Risco que utilizamos aqui no Brasil. Você já ouviu falar sobre ela? Vamos explicar…

As boas práticas de Segurança do Trabalho utilizam de controles e intervenções para reduzir os riscos presentes em um ambiente de trabalho ou determinada atividade. Já a Hierarquia de Controle de Riscos fornece a estrutura de políticas que irá classificar os termos de controle dos riscos objetivando sua redução absoluta sempre que possível.

Assim sendo, no topo da Hierarquia vemos as medidas que são aplicadas diretamente no agente de risco, visando sua eliminação ou substituição. Por exemplo, se dentro de uma sala há um produto liberando gases tóxicos, a primeira medida preventiva a ser aplicada será na eliminação deste produto, retirando-o da sala ou isolando-o de certa forma.

Se essas medidas aplicadas na Fonte de Risco não forem suficientes, então passamos ao segundo item da Hierarquia de Controle de Risco, que são as medidas aplicadas no Ambiente. Ou seja, entre o agente de risco e o trabalhador.

Continuando a linha da hierarquia mais utilizada ao redor do mundo, caso as medidas anteriores aplicadas na fonte e no ambiente não forem suficientes ou não forem cabíveis de serem feitas, aplicam-se as medidas no Receptor do Risco. Ou seja, no trabalhador.

É somente neste momento, após todas as demais medidas de controle de risco terem sido aplicadas e forem insuficientes, é que os EPIs (PPE) entrarão em cena. Assim como no Brasil, ao redor do mundo os equipamentos também ocupam a última posição na Hierarquia, pois mesmo sendo expostos aos riscos, os trabalhadores poderão contar com uma barreira de proteção.  

Principais Tipos de EPI ao Redor do Mundo

Os Personal Protective Equipment podem ser classificados tanto pela área do corpo protegida, quanto pelos tipos de risco ou tipo de acessório. É válido ressaltar que um único produto pode fornecer várias formas de proteção, e não apenas uma. 

Por exemplo: uma Bota de Segurança oferece proteção para os pés mas de maneiras diferentes. A biqueira de aço oferece proteção contra perfurações, quedas de objetos, entre outros, enquanto o material em que é produzida pode oferece proteção contra temperaturas, umidades, produtos químicos, etc. 

Para identificar o PPE ideal, tanto no Brasil como no mundo a regulamentação é a mesma: primeiro, deve-se observar os riscos presentes no ambiente de trabalho. Logo, compará-los com os níveis de proteção de um determinado produto para escolher o ideal.

Mas quais são os equipamentos mais utilizados ao redor do mundo? Vamos ver abaixo! 

Capacete de Segurança

O capacete de segurança é um dos EPIs mais utilizados no mundo inteiro. Isso porque a cabeça é uma das áreas do corpo que mais precisa de proteção, se não a. Dessa forma, o capacete pode proteger o crânio do trabalhador contra fortes impactos, quedas de materiais, perfurações e até choques elétricos. Sua utilização é imprescindível em diversas atividades e nos mais diversos países. 

Luva de Proteção 

Existem inúmeros tipos de luva de segurança no mercado de EPIs. Por este motivo, é fundamental saber decidir entre elas qual a mais adequada. Este equipamento também é muito utilizado no mundo inteiro tendo em vista que as mãos estão em constante contato com as atividades laborais de um trabalhador. Entre os modelos mais utilizados no exterior, estão as Luvas Descartáveis, Luvas de Malha, Luva de Raspa e Vaqueta, entre outros.

Calçado de Segurança 

O terceiro EPI (ou PPE) mais utilizado no mundo inteiro certamente são os Calçados de Segurança! Podendo ser sapato, tênis, bota ou botina, existem diversas características específicas em cada tipo de calçado que deverá atender aos níveis de proteção desejados.

Respiradores

Os respiradores servem para proteger o usuário da inalação de contaminantes no ar, preservando a saúde e o sistema respiratório. Algumas informações específicas e interessantes sobre os Respiradores ao redor do mundo: 

  • No Reino Unido, uma organização que possui ampla experiência em equipamentos de proteção respiratória e serve como exemplo para o mundo inteiro é o Institute of Occupational Medicine. Essa entidade realizou um programa de pesquisa de longa data, que incluiu a definição de fatores de proteção no local de trabalho para a avaliação da eficácia dos Respiradores disponíveis no mercado.
  • O Health and Safety Executive (HSE), NHS Health Scotland e Healthy Working Lives (HWL) desenvolveram em conjunto uma Ferramenta Seletora de EPR (Equipamento de Proteção Respiratória). Essa ferramenta interativa fornece descrições de diferentes tipos de respiradores e máscaras respiratórias, além de “prós e contras” para cada tipo. 
  • Nos Estados Unidos, o Instituto Nacional de Segurança e Saúde Ocupacional (NIOSH) fornece recomendações sobre o uso de respiradores, de acordo com os regulamentos respiratórios federais do NIOSH 42 CFR Parte 84. O Laboratório Nacional de Tecnologia de Proteção Pessoal (NPPTL) do NIOSH é encarregado para conduzir ativamente estudos sobre respiradores e fornecer recomendações. 

Como se dá a Legislação dos PPE na Europa?

Na Europa, o equipamento de proteção individual é regulamentado pela Diretiva 89/686 / CEE. Essa norma foi projetada para garantir que o EPI (ou PPE) atenda aos padrões comuns de qualidade e segurança, algo como o nosso Certificado de Aprovação faz.

Assim, a “diretiva” (como é chamada) estabelece os requisitos básicos de segurança para cada um dos equipamentos de proteção individual, bem como as condições para sua colocação no mercado e livre circulação no mercado único da UE. 

Segundo a regulamentação, a definição para os EPIs é “qualquer dispositivo ou aparelho projetado para ser usado ou mantido por um indivíduo para proteção contra um ou mais riscos à saúde e segurança”. Essa lei foi adotada em 21 de janeiro de 1989 e entrou em vigor em 1 de julho de 1992.

Além disso, a Comissão Europeia permitiu um período de transição até 30 de junho de 1995 para que as empresas tivessem tempo suficiente para se adaptarem à legislação. Após essa data, todos os EPIs colocados no mercado nos Estados-Membros da UE deveriam cumprir os requisitos da Diretiva 89/686 / CEE e portar a marcação CE .

Dessa forma, segundo a normativa, lá os EPI são divididos em três categorias:

  • Categoria I: design simples (por exemplo, luvas de jardinagem, calçados, óculos de esqui);
  • II: EPI que não se enquadram nas categorias I ou III (por exemplo, dispositivos de flutuação pessoal, roupas secas e molhadas);
  • III: projeto complexo (por exemplo, equipamento respiratório, arnês).

Assim como no Brasil, a Diretiva 89/686 / CEE relativa aos PPE não distingue os equipamentos de uso profissional e para fins de lazer. Dessa forma, o mesmo equipamento pode ser utilizado por ambas finalidades, desde que respeitem as normas de segurança.

E como se dá a fabricação dos produtos? 

Ainda se tratando da Europa, os equipamentos de proteção individual abrangidos pelo âmbito de aplicação da diretiva que vimos acima deverão cumprir os requisitos básicos de saúde e segurança estabelecidos no anexo II da mesma legislação. 

Para facilitar a compreensão destes requisitos, as normas são desenvolvidas em nível europeu ou internacional pelo Comitê Europeu de Normalização (CEN, CENELEC) e pela Organização Internacional de Normalização em relação ao design e fabricação do produto.

O uso das normas harmonizadas é voluntário e fornece presunção de conformidade. No entanto, os fabricantes podem escolher um método alternativo para cumprir os requisitos da diretiva. 

Existem, ainda, os PPE que não se incluem na Diretiva mas que também são importantes: 

  • EPIs projetados e utilizados pelas forças armadas ou na manutenção da lei e da ordem;
  • EPI para autodefesa ;
  • Equipamento de Proteção projetado e fabricado para uso pessoal contra condições atmosféricas adversas (por exemplo, roupas sazonais, guarda-chuvas), umidade e água (por exemplo, luvas de lavar louça) e calor;
  • EPI usado em embarcações e aeronaves, mas não usado o tempo todo.
  • Capacetes e viseiras destinados aos utilizadores de veículos a motor de duas ou três rodas.

No entanto, bem como no Brasil, a Comissão Europeia está trabalhando para revisar a Diretiva 89/686 / CEE e fazer eventuais modificações. A próxima revisão prevista analisará o âmbito de aplicação da diretiva, os procedimentos de avaliação da conformidade e os requisitos técnicos em matéria de fiscalização do mercado. 

PPE ou EPI: independente do nome, sua importância é mundial

Independente do nome, da legislação ou do país, os Equipamentos de Proteção Individual estão aí para serem utilizados. Com responsabilidade e conhecimento, podem salvar muitas vidas e até mesmo melhorar a produtividade da sua empresa.

Precisando de algum EPI ou PPE? Conte com a Prometal EPIs!

Continue a sua leitura com Ficha de EPI: Por que a sua empresa precisa de uma?

Registre-se
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments


    Faça parte da nossa rede de contatos

    Estamos sempre em busca de novidades sobre equipamentos de segurança. Cadastre-se para recebê-las em seu e-mail.