Blog   EPIs   05 de abril de 2021

Luva para Soldador: Conheça os principais modelos!

Tempo de Leitura: 6 minutos

Os EPIs são equipamentos fundamentais e obrigatórios para a proteção do trabalhador enquanto realiza suas atividades. Assim é também com a Luva para Soldador, que cumpre um importante papel para todos aqueles que atuam diretamente com soldagens. 

A verdade é que os equipamentos de proteção individual são fabricados minuciosamente a fim de oferecer proteções bem específicas aos seus usuários. Por este motivo, a escolha do produto é muito importante e deve levar a atenção para cada mínimo detalhe.

Dizemos isso porque para um modelo de EPI por exemplo, existem diversos tipos com variáveis bem discretas mas importantes para oferecer a proteção desejada. Por este motivo, é importante conhecer cada uma dessas variações para que se possa identificar quais delas são necessárias em determinado equipamento. 

Com a Luva para Soldador não é diferente! A atividade de Solda pode parecer uma só, mas ainda assim existem alguns modelos diferentes deste mesmo EPI que você deverá levar em consideração. Do contrário, o trabalhador poderá estar sendo exposto ao risco e a empresa correndo risco judicial por não estar oferecendo o equipamento adequado.

Atualmente, ainda vemos bastante gente adquirindo EPIs “sem pensar muito” e, talvez por isso, os índices de Acidentes do Trabalho não têm baixado nos últimos anos. Já faz tempo que ocupamos o 4º lugar no ranking mundial e por isso acreditamos que a mudança pode acontecer através da informação.

Por isso, no artigo de hoje, falaremos sobre a Luva para Soldador e quais os principais modelos deste equipamento que você encontrará no mercado. Compartilhe este conteúdo com sua equipe de trabalho, a fim de levar a conscientização adiante.

Tenha uma boa leitura! 

Os Riscos do Trabalho com Solda

A solda é uma atividade extremamente complexa e perigosa, onde coloca o trabalhador em exposição a diversos tipos de risco – alguns óbvios, outros nem tanto. Cada um desses agentes ambientais deverá ser previamente identificado e analisado, a fim de que as medidas de controle de risco sejam determinadas. 

Essa análise dos riscos deverá ser feita através de programas como o PPRA e o PGR, que entrará em vigor ainda este ano. Porém, é possível elencar uma série destes riscos que são comuns de serem encontrados neste tipo de atividade.

Dessa forma, para uma mais fácil compreensão, dividiremos os riscos da atividade de soldagem de duas formas: os Físicos e os Químicos. 

Quanto aos Riscos Físicos, um ótimo exemplo são os raios ultravioleta e infravermelho que são emitidos pelo arco elétrico da máquina de solda em altas temperaturas. Este é um tipo muito comum de soldagem e que necessita de muitos cuidados para o trabalhador. 

Agora, se tratando dos Riscos Químicos, podemos citar como exemplo os contaminantes decorrentes do processo de soldagem que podem ser inalados pelas vias aéreas do colaborador. Como as poeiras e composições sólidas, incluindo manganês, ferro, chumbo, níquel, entre outros. 

Além disso, temos também o risco químico no estado gasoso, que seriam: óxido de nitrogênio, óxido de manganês, fluoreto de hidrogênio, entre outros. Este tipo de risco é proveniente de uma reação chamada “fumo da solda”.

Veja alguns outros riscos que podem aparecer na profissão:

  • Má postura;
  • Má Ventilação do ambiente;
  • Ruídos e vibrações;
  • Desconfortos térmicos devido à alta temperatura;
  • Pouca visibilidade;
  • Choque elétrico;
  • Queimaduras;
  • Quedas de objetos;
  • Trabalho em um espaço confinado.

Pode parecer assustador, mas é para isso que a Segurança do Trabalho existe, trazendo determinações como o uso de EPI (como a Luva para Soldador), entre outros.

Quais são os EPIs para Soldador?

Além da Luva para Soldador, os EPIs utilizados por estes profissionais, são: 

Aqui é muito importante ressaltar que os EPIs são apenas uma das Medidas de Controle de Risco a serem tomadas para a proteção do trabalhador. Configuram, inclusive, a última dessas medidas a serem tomadas. 

Antes da obrigatoriedade do EPI, medidas de eliminação, de substituição, de engenharia, de separação e medidas administrativas são tomadas para a prevenção de acidentes. Quando todas elas ainda forem insuficientes, é que equipamentos como a Luva para Soldador ou os demais que vimos acima tornam-se fundamentais. 

Dentre todas essas medidas que mencionamos acima, está a utilização de EPCs também. Os conhecidos Equipamentos de Proteção Coletiva. Esses produtos também deverão ser escolhidos através de programas oficiais de Segurança do Trabalho. No entanto, é correto afirmar que dentre eles, geralmente se encontram:

  • Extintores de Incêndio;
  • Cortina Especial para Solda;
  • Sistemas de Exaustão;
  • Sinalização de todo o ambiente;
  • Entre outros, a depender da análise dos riscos do ambiente.

Isso deixa claro que para que haja Segurança e Proteção, muitos fatores deverão agir em conjunto com a colaboração de todos. Dizemos isso porque não somente o empregador tem responsabilidade com a Segurança do Trabalho, como todos os colaboradores também. 

Segundo a NR 6, é responsabilidade do trabalhador usar o equipamento, para a finalidade a que se destina; responsabilizar-se pela guarda e conservação; comunicar ao empregador qualquer alteração que o torne impróprio; e, cumprir as determinações do empregador sobre o uso adequado.

Qualquer descumprimento poderá acarretar em problemas, tanto para o empregado quanto para o empregador, já que este tem a responsabilidade de garantir que todos estão fazendo a sua parte.

Luva para Soldador: quais os tipos?

luva para soldador
LUVA DE RASPA COM PUNHO 7cm,15cm e 20cm

A Luva para Soldador é um dos EPIs mais importantes para esta atividade tão arriscada. No entanto, como é de costume, não existe apenas um modelo a que você possa recorrer. Existem alguns diferentes tipos, com características específicas que precisam ser observadas.

Como neste artigo estamos dando ênfase a este EPI em destaque, vamos falar mais sobre ele aqui neste tópico. Da maneira que você pode imaginar, a Luva de Segurança utilizada para atividades de Soldagem deverá ser um equipamento extremamente resistente.

Isso porque, como você viu alguns parágrafos acima, os riscos desta atividade são muitos. Atualmente, são centenas de profissionais que são afastados anualmente por conta de acidentes de trabalho envolvendo soldagens. Seja pelo uso do EPI errado, seja por falta de responsabilidade, seja por falta de informação. 

Por este motivo, todo conhecimento e conscientização devem sempre ser bem-vindos. Assim, podemos dizer que os principais tipos de Luva para Soldador, são as Luvas de Couro. Estas, podem ser:

  • Luva de Raspa de Couro;
  • Luva de Vaqueta. 

Ambos os modelos deverão possuir alongamento no punho, a fim de oferecer proteção para esta parte, também, do corpo do trabalhador.

Quando e onde utilizar a Luva para Soldador?

A Luva para Soldador deverá ser utilizada sempre que houver uma atividade envolvendo Soldagem. Ou seja, sempre que for necessário unir metais que sejam da mesma liga, ou de ligas diferentes, através da solda. 

Dentre as áreas profissionais que mais procuram este tipo de trabalhador, estão: 

  • Indústrias Automotivas;
  • Aeronáuticas,
  • Indústria Naval;
  • Ferroviária;
  • Metalúrgicas;
  • Metalmecânica;
  • Indústria siderúrgica;
  • Mineradoras; e até mesmo as
  • Indústrias high-tech. 

Logicamente, acima elencamos apenas aquelas indústrias onde essa atividade é utilizada com muita frequência. O que não quer dizer que outras áreas profissionais também tenham que fazer uso desta atividade.

E lembrando que independente do ramo, havendo soldagem, deverá haver a Luva para Soldador, dentre todos os outros EPIs e EPCs que já vimos acima. A diferença entre uma soldagem e outra, que poderá implicar no tipo de luva de segurança escolhido, está principalmente no nível de risco da atividade.

Como assim? Vamos explicar…

Segundo a Norma EN 407, a exposição do trabalhador à atividade de soldagem deverá ser medida seguindo uma escala de 4 níveis de risco de acordo com o calor de contato. São eles: 

  1. nível 1 – calor de contato de 100ºC por até 15 segundos;
  2. nível 2 – calor de contato de 250ºC por até 15 segundos;
  3. nível 3 – calor de contato de 350ºC por até 15 segundos;
  4. nível 4 – calor de contato de 500ºC por até 15 segundos.

É válido lembrar que a EN 407 é uma norma que determina todos os requisitos básicos de segurança para ensaios em luvas que são envolvidas em situações que exigem proteções contra riscos térmicos envolvendo calor e chamas.

Ou seja, EPIs como a Luva para Soldador! 

Isso significa que as Luvas de Solda deverão ser empregadas sempre que houver calor de contato pelo menos referente ao nível 01. No entanto, este risco poderá ir até o nível 04, como vimos acima e, por isso, a escolha do EPI deverá seguir essas diretrizes também. 

Onde comprar Luva para Soldador?

O melhor local para comprar Luva para Soldador é na Prometal EPIs! Somente aqui na Loja você adquire luvas de segurança com o melhor custo benefício, e das melhores marcas do mercado.

Além disso, você desfruta de um atendimento especializado e que está sempre pronto para oferecer a você a melhor orientação em caso de necessidade. Portanto, se você está procurando Luva para Soldador, o melhor lugar é aqui.

Entre em contato agora mesmo pelo chat amarelinho aqui do canto da tela. Assim que for possível, um de nossos atendentes irá fazer contato e oferecer as melhores soluções para a Segurança do Trabalho na sua empresa.

Continue a sua leitura com Troca de EPI: Qual é o momento certo de substituir o equipamento?

Registre-se
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments


    Faça parte da nossa rede de contatos

    Estamos sempre em busca de novidades sobre equipamentos de segurança. Cadastre-se para recebê-las em seu e-mail.