Blog   EPIs   18 de fevereiro de 2021

EPIs para Salva Vidas

Tempo de Leitura: 8 minutos
EPIs para Salva Vidas

Os EPIs para salva-vidas (ou guarda-vidas, como também são chamados) são de fundamental importância para estes profissionais que atuam salvando vidas das pessoas que estão na praia. 

No entanto, são muitas as dúvidas que recebemos sobre este assunto, o que nos fez perceber que há muita confusão sobre o que é EPI e o que são os Itens de Segurança utilizados pelos trabalhadores.

O que acontece, é que para ser considerado EPI, o equipamento precisa ter características muito específicas como o CA, por exemplo. Porém, não é porque não é considerado um EPI que um item de segurança deixa de ser importante ou mesmo obrigatório. Pode parecer confuso, certo? 

Mas foi pensando nisso, que nós criamos esse post com o objetivo de facilitar a sua compreensão em torno do tema, a profissão, bem como os equipamentos de proteção individual que são essenciais. 

Dessa maneira, será ainda mais fácil escolher quais equipamentos comprar ou mesmo dar mais um passo em direção a sua área de trabalho. 

Boa leitura! 

Salva-vidas – Uma profissão que merece reconhecimento 

Antes de mais nada, é importante destacar que ser um salva-vidas não é nenhum tipo de “passatempo”, como alguns filmes insistem em apresentar. Pelo contrário, se trata de uma profissão séria, extremamente necessária e de suma importância para os banhistas. 

Para se tornar um salva-vidas, você precisa ter ao menos dezoito anos e já ter concluído o ensino fundamental. Além disso, um dos requisitos é estar em ordem com todas as obrigações eleitorais e não ter nenhuma condenação criminal. 

Vale destacar ainda que maiores de 35 anos não podem começar na profissão, e que também existe todo um processo seletivo. 

Ou seja, não é para qualquer um. 

Assim, muitos se perguntam qual seria exatamente o papel do salva-vidas, que vai muito além de salvar pessoas em afogamentos. Está certo que essa pode ser a sua principal missão, mas vai muito além disso.

Também é de sua responsabilidade alertar para os perigos no mar, como buracos, saídas de água e etc; Quanto prestar os primeiros socorros em casos de queimaduras de águas-vivas, entre outras atividades. 

É importante dizer que essa profissão é encontrada em maior proporção nos mares, mas também é um serviço importante em rios, lagos, piscinas, etc. Por isso, os EPIs para Salva-vidas são importantes em todos estes ambientes!

Enfim, o salva-vidas é uma profissão que exige muito treinamento, não apenas para chegar até o banhista que está se afogando, mas também para saber o que fazer diante da situação. 

Inclusive, os profissionais desta área aprendem métodos de ressuscitação e cuidados básicos para outros perigos, como contato com águas-vivas e tubarões. 

No quesito treinamento de seleção, são analisados: 

  • Habilidade com a natação; 
  • Capacidade de se concentrar; 
  • Trabalho em equipe; 
  • Força muscular; capacidade pulmonar; 
  • Disciplina e responsabilidade, entre outros. 

Treinamento  

Todos os profissionais que passam pelo processo de seleção e são escolhidos, recebem um treinamento bastante diretivo. Isso porque, será preciso aprender não apenas a maneira certa de nadar, mas também outros requisitos, como: 

  • Respiração; 
  • Massagem cardíaca; 
  • Oceanografia; 
  • Cuidados em relação aos banhistas; 
  • Comandos simples; 
  • Como agilizar uma ação; 
  • Prevenção e salvamento, e mais. 

Muitas vezes, os equipamentos utilizados por estes profissionais são conhecidos como itens de salvatagem. Inclusive, se quiser saber mais, vale a pena conferir o nosso artigo sobre Salvatagem, que contém uma série de dados relevantes sobre esta área.

Mas antes de passarmos aos EPIs para Salva-vidas, é preciso saber por que motivo determinados equipamentos são considerados desta forma e por que outros não são. Isso é fundamental para entendermos perfeitamente a NR 6, norma regulamentadora responsável pelos Equipamentos de Proteção.

O que define um EPI?

Para que seja considerado um Equipamento de Proteção Individual, é necessário que o produto possua uma série de características muito específicas. A começar pela definição da NR 6, que deverá fazer jus ao equipamento em questão:

“É considerado EPI todo dispositivo ou produto, de uso individual utilizado pelo trabalhador, destinado à proteção de riscos suscetíveis de ameaçar a segurança e a saúde no trabalho.”

Mas não termina por aí. Além disso, para que seja de fato considerado desta forma, ainda é obrigatório que o equipamento tenha o Certificado de Aprovação emitido pelo Ministério da Economia (antigo Ministério do Trabalho), e deverá constar no Anexo I da NR 6.

Ou seja, um equipamento de proteção sem essas características, não pode ser considerado EPI, e torna-se apenas um Item de Proteção. 

No entanto, não é pela ausência dessas características que o item deixa de ser importante. Alguns equipamentos, mesmo não sendo considerados EPIs, ainda são obrigatórios e fundamentais para a proteção do trabalhador.

Itens de Proteção para salva-vidas 

Agora, é chegada a hora de conhecer quais são os equipamentos considerados essenciais, para essa profissão de extrema importância ao redor de todo o planeta. Depois, iremos conferir os EPIs para Salva-Vidas.

1# Placas de sinalização 

Se você já foi em alguma praia, pode ter notado algum tipo de placas que são colocadas em diversos pontos da areia. 

Na maior parte das vezes, os banhistas reparam em placas maiores colocadas próximas à praia, que indicam que aquele local possui uma área segura ou perigosa. 

Com isso, outros tipos de sinalizações acabam complementando o papel de assegurar a vida de quem está naquele espaço. Pode ser cercada por cordas ou apenas as placas, indicando inclusive se a área é própria ou não para banho, por exemplo. 

Pensando nos salva-vidas, também podemos lembrar das famosas bandeirinhas que esses profissionais fazem uso para indicar o nível do mar naquele dia. Se está bom para banho, tranquilo, muito agitado, enfim.

Geralmente, essas bandeirinhas possuem três cores:

  • Verde: indica mar bom; 
  • Amarelo: indica que é preciso ter atenção; 
  • Vermelho: indica um local perigoso. 

Logo, também servem para delimitar um espaço que pode ou aquele que não deveria ser usado pelos banhistas. Funciona como uma maneira de prevenir acidentes, indicando onde você pode ou não estar. 

2# Nadadeiras 

As nadadeiras não são consideradas EPIs para Salva-vidas, mas ainda assim são itens indispensáveis para estes profissionais. Além de não possuírem CA, estes produtos não possuem a característica de oferecer proteção mas, sim, otimizar um processo (o de nadar).

No entanto, são imprescindíveis para que os trabalhadores ganhem agilidade e equilíbrio no mar. Como resultado, conseguem nadar mais rapidamente ou manter uma posição com menos esforço, facilitando o salvamento. 

É importante destacar ainda que existem diferentes tipos de nadadeiras, como: 

  • Abertas: muito utilizadas por mergulhadores autônomos, já que aquecem o pé e são fáceis de colocar; 
  • Fechadas: usadas no mergulho livre e snorkeling, que funciona como um sapato fácil de vestir. 

Neste cenário, as nadadeiras possuem diferentes cores e formatos, além de serem produzidas a partir de diferentes materiais, como carbono, fibra de vidro e poliamida. 

Importante 

Um item bastante utilizado entre os salva-vidas são as chamadas nadadeiras de resgate, que possuem uma alta performance, garante mais eficiência para o nado e possuem lâminas simétricas. 

Vale dizer ainda que é comum que os salva-vidas utilizem um equipamento chamado camada de flutuador, semelhante a uma prancha fina e pequena que facilita o processo de nadar até o banhista. 

3# Boias de resgate 

As boias de resgate estão entre os itens que o grande público mais conhece quando o assunto são EPIs para salva-vidas. No entanto, este também não é considerado um Equipamento de Proteção Individual. 

Em síntese, se trata daquelas boias circulares, laranja e rígida, comum também em embarcações de mar aberto, como navios e cruzeiros. 

Esse item é bem diferente de uma bóia comum, já que passa por uma série de testes de desempenho antes de chegar às mãos dos profissionais. 

Assim, as boias de resgate precisam ter uma flutuabilidade alta, principalmente sob o impacto de peso, que considera um adulto com peso normal, por longos períodos de tempo. 

Além disso, existem boias que contam com dispositivo de iluminação automática, dispositivo de fumaça, projeteis de luz e mais. Vale destacar, é claro, que os salva-vidas não utilizam essas boias, mas sim a pessoa em perigo.

Assim, durante um salvamento no mar, lago ou piscina, por exemplo, o profissional passa a boia por cima da cama do banhista e o auxilia a passar os braços por ela, para ter maior estabilidade. 

Com isso, o banhista consegue boiar e, lentamente, fica mais calmo, o que torna o salvamento mais rápido e eficaz. 

A bóia também pode ser utilizada em salvamentos onde o banhista não está mais consciente. Nesses casos, a boia funciona para facilitar a vida do profissional, que vai carregar o sujeito até a terra firme com mais facilidade. 

4# Apito 

De início, o apito pode parecer um pouco estranho para alguns banhistas, mas se trata de um item eficaz. O apito é capaz de gerar um som alto, contínuo e “incômodo”, que faz com que as pessoas que estão em volta prestem atenção a algo. 

Quando o salva-vidas utiliza este equipamento, demonstra que algum banhista está cometendo algum erro – como entrar em uma área perigosa, por exemplo. Logo, é um sinal de atenção, perigo, algo está errado.

Interessante ressaltar que os apitos podem servir também de comunicação entre os profissionais. Inclusive, os salva-vidas recebem um treinamento simples de como utilizar o apito para fazer com que outros profissionais reconheçam o chamado. 

Isso é importante para situações mais complicadas, como acidentes no mar, ataques de animais e assim por diante. 

5# Coletes Salva-Vidas

Os coletes são itens de uso individual e que têm como objetivo garantir que aquela pessoa que o está utilizando não afunde, esteja ela inconsciente ou não. 

Vale destacar ainda que a capacidade de flutuação dos coletes é de, ao menos, 24 horas, o que torna o item indispensável. 

Geralmente, o colete é um produto que funciona como o companheiro do profissional, servindo de uso próprio ou para auxiliar em um salvamento. 

Isso porque, ao ir até um banhista e oferecer a boia de resgate, o profissional também pode acabar se cansando, sendo essencial que tenha meios de continuar com a sua atividade. 

Com isso, muitos profissionais carregam o colete para que, durante o caminho de volta, possam ter maior estabilidade e força física, ou mesmo aguentar mais tempo com o banhista na superfície. 

Existem diferentes modelos de coletes, como os verticais completos, o estilo jaleco, de tirar, etc. Assim, é necessário que, durante o treinamento, o profissional entenda mais sobre a classificação e opção ideal para o seu campo de trabalho. 

6# Protetor Solar para pele e lábios 

Na sexta posição dessa lista, temos um dos equipamentos que são altamente recomendados, mas muitas vezes esquecidos por muitos: o Protetor Solar.

Mesmo não sendo considerado um EPI, o protetor solar é obrigatório e fundamental para a proteção destes profissionais que atuam diariamente ao ar livre. 

Devido a exposição solar contínua, estão sujeitos a uma série de problemas clínicos, como queimaduras, câncer de pele e infecções. Justamente por isso, é essencial que você sempre tenha um protetor solar comum e um labial, passando a cada uma hora, em média. 

É importante dizer que, para fazer a melhor escolha de protetor, você pode conversar com um dermatologista. Afinal, não se trata apenas de observar a numeração do produto, mas sim a sua pele e o que ela pode precisar. 

Por exemplo, o protetor deve oferecer proteção contra os raios UVB e ter um FPS de, ao menos, 30. 

Além disso, ambos devem possuir amplo espectro, o que significa proteção contra raios UVB e UVA. Atualmente, existem diferentes tipos de protetores e muitas marcas no mercado, seja em creme ou spray. 

Na dúvida, consulte um profissional de saúde e sempre esteja de olho na sua pele. 

Aqui na Prometal EPIs você garante uma linha completa de protetores solar, comum e labial, com o melhor custo-benefício.

7# Uniformes

O uniforme profissional é muito importante para diversas profissões. Mesmo não sendo considerado EPIs para Salva Vidas, ainda assim, é mais um dos itens que não ganham essa nomenclatura mas são imprescindíveis.

Principalmente nas praias, é bastante comum que, ao procurar ajuda, as pessoas busquem alguém de uniforme em meio ao mar de pessoas. Com isso, estar devidamente uniformizado facilita o processo de reconhecimento. 

Geralmente, o uniforme consiste em uma blusa e shorts vermelhos e amarelos, com uma cruz no meio ou outro símbolo, geralmente o do Corpo de Bombeiros da cidade.. 

Também é recomendado o uso dos bonés e blusas de manga comprida que bloqueiam os raios solares. Existem ainda outros equipamentos para salva-vidas que você pode precisar, como:

  • Cordas;
  • Rádio portátil; 
  • Bote ou moto aquática…

8# Óculos de Proteção contra raios solares 

Agora chegamos ao único item da Lista que realmente pode ser considerado EPI para Salva Vidas: os óculos de proteção! Tendo a mesma importância dos itens anteriores, este produto possui todas as características para ser considerado um EPI.

Os salva-vidas são profissionais que estão, todos os dias, expostos aos raios solares. Como resultado, precisam não apenas ter uma boa visão, mas serem capazes de olhar para a imensidão de areia, mar e pessoas por várias horas. 

Sendo assim, os óculos funcionam como um facilitador, que traz mais conforto, evita acidentes e doenças ocupacionais que poderiam prejudicar a visão do trabalhador.. 

Exemplo disso inclui a sensibilidade à luz, lesões na retina ou na córnea, cegueira e assim por diante. 

Sendo assim, é essencial escolher um óculos de qualidade para a sua jornada de trabalho, incluindo lentes que realmente protegem contra os raios e que se mantêm firmes na sua face. 

Entendeu tudo sobre os EPIs para Salva Vidas?

Aqui na Prometal EPIs, nós temos uma equipe técnica por trás destes textos que chegam até você, que faz toda a revisão para que nenhuma informação seja equivocada.

Desta forma, você pode sempre confiar no que a gente fala, mas nós também precisamos ser sempre 100% honestos. Os itens que você viu nessa lista muitas vezes são chamados de EPIs para Salva Vidas, mas se não podem receber essa nomenclatura tecnicamente, então vamos sempre utilizar essa ressalva.

Por fim, ainda ficou com alguma dúvida? 

Aproveite também este espaço para compartilhar as suas experiências com nossos leitores, deixe seu comentário!

Grande abraço e até o próximo post! 

Registre-se
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments


    Faça parte da nossa rede de contatos

    Estamos sempre em busca de novidades sobre equipamentos de segurança. Cadastre-se para recebê-las em seu e-mail.