Blog   EPIs   04 de outubro de 2021

Conheça as Luvas para Riscos Elétricos

Tempo de Leitura: 6 minutos
Luvas para riscos elétricos

As Luvas para riscos elétricos são essenciais para quem trabalha com eletricidade. Isso porque os perigos de acidentes causados por energia elétrica são variados.

Dito que a energia, não tem cor e nem cheiro. Mas podemos sentir os seus efeitos em nosso corpo e ver os resultados destrutivos que essa potência pode causar a um trabalhador e a uma empresa imprudente.

Por isso a importância de saber como se prevenir quanto aos perigos e os riscos da profissão. Todo cuidado é pouco, principalmente com as mãos, que os eletricistas mais usam para executar as tarefas diárias.

As mãos estão presentes em todos os momentos e durante todo o serviço. Por isso que as luvas para riscos elétricos devem ser conhecidas com muita propriedade por todos os eletricistas e empresas sérias.

Veja o índice de acidentes na função e entenda mais a questão.

Mais de 150 mil acidentes de trabalhos envolvem as mãos

São mais de 600 mil pessoas que morrem em acidentes de trabalho por ano no Brasil, segundo o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS). E ¼ desses acidentes envolvem as mãos do trabalhador. 

Quase todos acidentes que envolvem um eletricista, envolve também as suas mãos. É um fio desencapado que encostou, segurou em algum metal energizado, ferramentas sem inspeção, com más condições de trabalho, como alicates desgastados que ao usar podem desencadear algum tipo de descarga elétrica.

Por isso que as luvas para riscos elétricos devem fazer parte da pauta dos Diálogos Diários de Segurança (DDS) dentro das empresas.

Para que os trabalhadores se conscientizem sobre as suas funções, e como as luvas para riscos elétricos os protegem. Muitos trabalhadores não conhecem esse EPI e outros não observam e se esquecem dos riscos aos quais estão sendo expostos.

Conheça os riscos a que estes profissionais estão submetidos.

Riscos elétricos?

Os riscos elétricos são todas formas potenciais de causar algum dano, seja ele grave ou leve ao trabalhador por meio de alguma fonte de energia ativa.

Arcos elétricos

Os arcos elétricos são quando os raios de energia cortam ao ar, gerando um caminho visível da energia passando pelo ar. Como acontece na solda elétrica, por exemplo. Os profissionais que trabalham com equipamento energizado estão sujeitos a sofrerem desse danos.

Queimaduras

Todos os danos elétricos, por um problema em equipamentos ou curto-circuitos, é comum gerar queimaduras ao trabalhador. E se o mesmo não está com luvas corretas, poderá ter sua mão queimada, desfigurada ou mesmo perder o membro.

Isso porque, como já dissemos, as mãos são as partes mais próximas dos equipamentos que sofrem com um mau funcionamento. 

Quedas de alturas

A falta de equipamento certo, como um cinto de segurança, pode gerar queda. Isso é claro para todos nós. Mas trabalhar sem luvas para riscos elétricos, pode também gerar risco de queda.

Por menor que seja a carga, principalmente em domicílios onde as pessoas não estão acostumadas a utilizar cinto de segurança em altura, pode derrubar um trabalhador.

Quando a pessoa sofre uma descarga, o mesmo pode se assustar, desequilibrar e consequentemente ter uma possível queda. Sendo que com uma simples luvas poderia ter evitado.

Trabalhe sempre desenergizado

Quando for realizar alguma atividade de trabalho em qualquer área, equipamento ou fazer instalações novas em uma áreas ou casas, certifique-se que a fonte de energia esteja desligada.

Como diz a NR 10 que recomenda sempre trabalhar com a fonte do equipamento e de linhas desligadas. Trabalhar com equipamentos energizados é um perigo a mais para o trabalhador.

Após desligar a fonte, passe um cadeado na chaves seletora para que não ocorra o risco de alguém ligar o equipamento enquanto você estiver trabalhando. Mas sabemos que há casos em que não há como o trabalhador desligar a fonte do equipamento, tendo que trabalhar com linhas vivas

Então nesse caso específico, quando não há maneira de agendar uma parada do setor, é imprescindível que você conheça as luvas para riscos elétricos, que protegerá as suas mãos e vida ou  a do seu colaborador.

Tipos de luvas para riscos elétricos

O trabalhador eletricista executa diversas atividades. E por isso ele tem alguns diferentes modelos de luvas para a sua utilização. 

E atente-se à análise de risco do trabalho, a ordens de serviço, para saber o tipo de serviço que o trabalhador irá realizar, para poder escolher a luva adequada para a atividade.

Basicamente há 2 modelos de luvas.

Luva Antiestática

A luva antiestática é recomendada para aquelas tarefas que utilizam equipamentos eletrônicos para manusear com precisão pequenas peças com ou sem óleo. Uma ótima opção para uma luva de isolação elétrica. 

Além disso, esta luva de proteção oferece um ótimo custo-benefício, além da boa resistência mecânica e conforto para garantir a proteção das mãos do usuário.

Luvas isolantes de borracha

Com diversas classes, níveis de proteções, essa luvas garante proteção das mais baixas tensões até tensões elevadas a mais de 25 mil volts.

Mas elas não têm nenhuma resistência contra danos físicos! Por isso existe uma técnica para conservar e utilizá-la de forma mais eficiente.

Fazendo o trabalho do colaborador ser mais seguro, e ainda preservando o EPI. Continue lendo e descobrirá essa técnica. 

Toda luva de borracha protege? E as de vaqueta?

As luvas de nitrilo e as luvas de vaquetas, nenhuma delas foram feitas para suportar nenhum tipo de descarga elétrica.

As luvas de nitrila apesar de serem de borracha, e a borracha ser isolante teoricamente, saiba que elas são isolantes até certo ponto.

“Até quanto elas aguentam?”

Não se sabe, pois elas não foram projetadas e nem testadas para essas ocasiões. E nem as de vaquetas, pois se alguma ponta de fio perfurar a luva, pode levar risco para a vida do trabalhador. 

Veja as classes de luvas mais adequadas para os serviços que envolvem o risco elétrico.

Quais luvas usar em equipamento energizado?

As luvas mais adequadas para serviço onde o equipamento é energizado, são as luvas de risco de elétrico, as luvas isolantes de borrachas como prescrito na NBR16295 de 05/2014.

Conheça a sua área de  atuação para escolher a luva adequada para ela. Hoje há 4 classes de luvas isolantes de borracha, conheça todas, e onde elas serão empregadas.

As classes de luvas isolantes

  • Classe 0 tipo I: Com a tensão de Ensaio de 2.500 Volts
  • Tensão máxima de uso de 500 Volts
  • Classe 0 tipo II: Com a tensão de Ensaio de 5.000 Volts
  • Tensão máxima de uso de 1.000 Volts
  • Classe 1: Com a tensão de Ensaio de 10.000 Volts
  • Tensão máxima de uso de 7.500 Volts
  • Classe 2: Com a tensão de Ensaio de 20.000 Volts
  • Tensão máxima de uso de 17.000 Volts
  • Classe 3: Com a tensão de Ensaio de 30.000 Volts
  • Tensão máxima de uso de 26.500 Volts
  • Classe 4: Com a tensão de Ensaio de 40.000 Volts
  • Tensão máxima de uso de 36.000 Volts

E à medida que aumenta-se a classe, aumenta a espessura e o preço das luvas.

E uma dica importante para conservação vem agora.

Use a luva de raspa por cima

As luvas de borracha isolantes, são muito frágeis a danos físicos. Por isso se usa uma luva de vaqueta ou de couro de raspa por cima delas. Pois se houver alguma perfuração na luva, a corrente pode passar e encontrar as mãos dos trabalhadores.

Certificado de Aprovação

Verifique sempre o certificado de aprovação, se ele está válido. Identifique o CA descrito na luva e busque o avaliador de ca e digite o código.

Lembrando que o CA tem 5 anos de validade. E a luva deve ter sido aprovada pela NBR 106322, para que você tenha em mãos um equipamento seguro, e possa trabalhar com mais tranquilidade.

Compre em lojas onde a segurança do trabalhador é prioridade e que só trabalhe com marcas de altíssima qualidade.

Mas quanto custa em média uma luva isolante de segurança?

Quanto custa em média as luvas isolantes?

Os valores vão variar de marca para marca, e também de classes. Quanto maior seu grau de proteção maior vai ser seu preço. Mas em média gira em torno, a luva isolante de borracha está na faixa de R$166,80 a R$1.460,00.

E após utilizar a sua luva, veja como inspecionar de forma simples o seu equipamento para garantir o bom funcionamento do mesmo.

Como inspecionar uma luva isolante

As luvas isolantes só serão eficazes se estiverem em perfeito estado de conservação. Para verificar elas no dia a dia vai uma dica muito bacana.

Encha a luva com ar e observe se há algum vazamento. Se não houver, estará tudo tranquilo. Siga a sua atividade tranquilamente. Mas se for encontrado algum tipo de fissura, é recomendado a troca do EPI.

De mãos dadas com a segurança

Mas agora nos conte o que achou dessas dicas incríveis? Viu como as luvas para riscos elétricos são de extrema importância?

Cuidar das mãos de quem um dia apertou a sua mão e fez um compromisso com a sua empresa é super importante. Comente aqui embaixo se faltou algo e compartilhe com os amigos para conhecerem luvas para riscos elétricos.

Registre-se
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments


    Faça parte da nossa rede de contatos

    Estamos sempre em busca de novidades sobre equipamentos de segurança. Cadastre-se para recebê-las em seu e-mail.