Blog   EPIs   22 de abril de 2020

EPIs para Indústria Alimentícia

Tempo de Leitura: 5 minutos
EPIs para Indústria Alimentícia

A Segurança do Trabalho é um fator fundamental em todas as áreas profissionais e, por isso, em empresas do ramo da alimentação não seria diferente. Existem muitos riscos no dia a dia dos funcionários que tornam os EPIs para Indústria Alimentícia imprescindíveis. Além disso, os equipamentos são importantes para proteger o alimento também.

A verdade é que quanto mais o tempo passa, mais as pessoas têm dado a devida importância para os aspectos da proteção do trabalhador. Entre os anos de 2014 e 2018, o Brasil teve 1,8 milhões de funcionários afastados por acidentes de trabalho, o que resultou em hoje pertencermos ao 4º lugar no ranking mundial deste tipo de acidente.

Por ser um ambiente onde há fogo, objetos cortantes, variações de temperatura, umidade, entre outros, os riscos para a vida do trabalhador em uma cozinha industrial, por exemplo, são altos. Dessa forma, torna-se alta também a responsabilidade do empregador com a promoção de um ambiente mais seguro para todos.

Neste momento que entram as Medidas de Controle de Risco que vão desde o treinamento da equipe até a utilização dos EPIs para Indústria Alimentícia. No entanto, existem alguns passos obrigatórios a se tomar para chegar a conclusão de quais medidas preventivas deverão ser adotadas, quais equipamentos de proteção utilizar, entre outros.

Portanto, se você deseja conhecer quais são os EPIs para a Indústria Alimentícia, quais as demais medidas de proteção e como você deverá chegar a essas conclusões, fique ligado no artigo! Você vai conhecer tudo isso e um pouco mais. Acompanhe!

O que são os EPIs?

EPIs é a sigla para Equipamentos de Proteção Individual – produtos que, como o próprio nome já diz, são para uso individual durante o trabalho e oferecem proteção. Assim, aqui no Brasil são determinados pela Norma Regulamentadora de número 6 onde logo no primeiro parágrafo são definidos dessa forma: :

6.1 Para os fins de aplicação desta Norma Regulamentadora – NR, considera-se Equipamento de Proteção Individual – EPI, todo dispositivo ou produto, de uso individual utilizado pelo trabalhador, destinado à proteção de riscos suscetíveis de ameaçar a segurança e a saúde no trabalho.

Além disso, a NR 6 também estabelece que os EPIs devem ser fornecidos gratuitamente pelo empregador, sempre que ocorrer alguma das três situações seguintes: 

  1. Sempre que as medidas de ordem geral não ofereçam completa proteção contra os riscos de acidentes do trabalho ou de doenças profissionais e do trabalho;
  2. Enquanto as medidas de proteção coletiva estiverem sendo implantadas; e,
  3. Para atender a situações de emergência.

Após o fornecimento, a responsabilidade com o equipamento – sejam EPIs para Indústria Alimentícia ou para qualquer outro ramo – passa a ser do trabalhador. Este terá o dever de utilizar o produto de acordo com as normas de segurança e realizar os procedimentos de higiene e cuidado conforme as recomendações do fabricante.

Além do fornecimento dos EPIs, segundo o item 6.6.1 da NR 6, também é dever do empregador exigir seu uso; oferecer treinamentos e orientações quanto aos equipamentos; substituir quando danificado ou extraviado; responsabilizar-se pela higienização e manutenção periódica; entre outros. 

Quais os Riscos da Indústria Alimentícia

Todas as atividades devem utilizar EPIs adequados ao risco quando for necessário. O mesmo acontece na Indústria Alimentícia. A verdade é que os Equipamentos de Proteção Individual devem ser implementados sempre que houver riscos no ambiente de trabalho que não puderam ser eliminados nem atenuados pelas demais Medidas de Controle de Risco.

Ou seja, a utilização do equipamento de proteção é a última medida a ser tomada pela proteção do trabalhador. Por este motivo deve receber toda a atenção necessária, independente dos tipos de risco que houver no ambiente de trabalho. 

Na Indústria Alimentícia vemos diversos tipos de risco que precisam ser previamente identificados, avaliados e controlados. Aqui toda atenção é necessária pois um simples deslize pode acarretar em um acidente ou uma fatalidade. 

É claro que os agentes de risco irão variar de estabelecimento para estabelecimento. Por este motivo, a elaboração do PPRA (Programa de Prevenção de Riscos Ambientais) deve ser sempre o primeiro passo a ser dado de modo a identificar os riscos do ambiente. 

O PPRA vai ser substituído? Saiba mais aqui! 

Por outro lado, existem alguns riscos que são comuns na maioria das Indústrias Alimentícias. São eles: 

  • Choques Elétricos
  • Queimaduras
  • Cortes e Perfurações
  • Quedas
  • Contaminação do alimento

Esses são apenas alguns dos riscos mais comuns dentro da Indústria Alimentícia. Lembramos, novamente, que a identificação dos mesmos deverá partir do Programa de Prevenção de Riscos ou do Programa de Gerenciamento de Riscos.  

Saiba mais sobre o Programa de Gerenciamento de Riscos e a NR 38.

8 EPIs para Indústria Alimentícia

Mesmo que a definição dos EPIs para Indústria Alimentícia varie de empresa para empresa, uma vez que dependam da avaliação dos riscos, alguns deles se repetem com frequência. Portanto, veja quais são os 9 EPIs de uso obrigatório mais comuns  na Indústria Alimentícia e como eles garantem a proteção do trabalhador quando são implementados. 

1. Respiradores Descartáveis e/ou Reutilizáveis

Algumas áreas da Indústria Alimentícia envolve o risco da poeira, como por exemplo os moedores ou áreas de trituração de alimentos. Nestes ambientes geralmente há a necessidade do uso de Respiradores, sejam eles descartáveis ou reutilizáveis. 

Isso porque a poeira é um agente de risco que ao ser inalada, pode oferecer problemas à saúde do trabalhador. Além disso, a máscara ou respirador também serve para proteger o alimento que está sendo manuseado contra gotículas de saliva, por exemplo. 

2. Vestimenta Térmica

A Vestimenta Térmica é um produto muito utilizado dentro da Indústria Alimentícia pois protege o corpo do trabalhador contra variações de temperaturas extremas. Alguns exemplos disso são as atividades que envolvem fornos industriais ou mesmo câmaras frias em frigoríficos. 

3. Luvas de Segurança

Quando se pensa em EPIs para a Indústria Alimentícia, logo se pensa em Luvas de Segurança. De fato este equipamento é fundamental para diversos trabalhadores na área da alimentação e, por isso, existem tantos modelos e performances diferentes.

Além de proteger o trabalhador, as luvas protegem também o alimento que está sendo manuseado. Devem ser escolhidas de acordo com o tipo de risco e nível de exposição: se deve possuir característica de proteção térmica, anti-corte, proteger contra abrasivos, entre outros.

4. Aventais

O Avental também é considerado um EPI e serve para a proteção do corpo contra diversos tipos de risco, como: respingos, contaminações, cortes e até queimaduras. Geralmente, são empregados aventais produzidos em materiais resistentes, impermeáveis e também podem ser térmicos. 

5. Proteção Auricular 

Quando há muitos ruídos no ambiente de trabalho, os protetores auriculares deverão ser empregados! Isso porque a falta de cuidado com a audição hoje pode resultar em problemas no longo prazo, onde já não há mais o que possa ser feito. 

6. Mangotes

O mangote serve para proteger o antebraço do trabalhador contra queimaduras, cortes, perfurações leves entre outras lesões do profissional da Indústria Alimentícia. São geralmente utilizados com jalecos, macacões ou jaquetas.

7. Óculos de Proteção 

Os óculos de proteção também são utilizados na Indústria Alimentícia em diversas atividades que envolvem pequenas partículas volantes, poeiras e etc. Eles protegem os olhos do trabalhador contra estes riscos e assim evitam possíveis acidentes do trabalho. 7. Toucas

8. Calçado de Segurança

Dentre os EPIs para Indústria Alimentícia mais comuns, também podemos destacar os Calçados de Segurança. O modelo pode variar dependendo da área de atuação dentro do ramo, e pode ir desde o Sapato de Segurança até mesmo a Botina de Couro ou Bota de PVC. O Calçado poderá proteger tanto contra cortes e perfurações, quanto contra escorregões, temperaturas, etc. Vai depender da escolha do EPI. 

Os EPIs para Indústria Alimentícia são fundamentais!

Assim como qualquer área, a Indústria Alimentícia oferece riscos à saúde e à segurança dos trabalhadores. Após serem previamente identificados e avaliados estes riscos, devem ser criadas medidas de controle para que sejam eliminados ou atenuados.

Neste caso que entram os EPIs para a Indústria Alimentícia, sendo a última das Medidas de Controle de Risco a ser tomada. Por isso, sua importância é tão imprescindível e deve ser sempre levada em consideração. 

Além de serem obrigatórios e passíveis de multa, o cumprimeiro das obrigações com os EPIs é uma responsabilidade de todos. Outra coisa importante a ressaltar é que os EPIs para Indústria Alimentícia protegem também o alimento que está sendo manuseado.

Por este motivo, tratam-se de equipamentos com um controle de qualidade ainda mais rigoroso que os Equipamentos de Proteção Individual normais. 

Precisando de EPIs para Indústria Alimentícia? Conte conosco!

Continue a sua leitura com Compra de EPI: Qualidade x Preço?

Registre-se
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments


    Faça parte da nossa rede de contatos

    Estamos sempre em busca de novidades sobre equipamentos de segurança. Cadastre-se para recebê-las em seu e-mail.