Blog   EPIs   27 de maio de 2019

Higienização do EPI: dicas de como fazer

Tempo de Leitura: 5 minutos

higienização do EPI

O fornecimento dos Equipamentos de Proteção Individual deve ser feita pelo empregador. Da mesma forma é o treinamento em equipe para sua utilização e também a higienização do EPI.

Este último processo é importante tanto para a segurança do usuário, pois assegura que o equipamento esteja sempre em boa qualidade; quanto para o empregador que economiza graças a durabilidade dos produtos.  

No artigo de hoje, trazemos algumas dicas para que você faça a higienização do EPI de maneira adequada. Prolongando a vida útil do equipamento e tomando os cuidados necessários para a sua conservação.

Confira!

De quem são as responsabilidades quanto ao EPI?

Segundo a NR 6, Norma Regulamentadora dos Equipamentos de Proteção Individual, o fornecimento gratuito dos equipamentos adequados ao risco para os trabalhadores é uma obrigação do empregador.

Além disso, como você pode ver, também cabe à empresa:

6.6.1 Cabe ao empregador quanto ao EPI:

  1. a) adquirir o adequado ao risco de cada atividade;
  2. b) exigir seu uso;
  3. c) fornecer ao trabalhador somente o aprovado pelo órgão nacional competente em matéria de segurança e saúde no trabalho;
  4. d) orientar e treinar o trabalhador sobre o uso adequado, guarda e conservação;
  5. e) substituir imediatamente, quando danificado ou extraviado;
  6. f) responsabilizar-se pela higienização e manutenção periódica; e,
  7. g) comunicar ao MTE qualquer irregularidade observada.
  8. h) registrar o seu fornecimento ao trabalhador, podendo ser adotados livros, fichas ou sistema eletrônico. (Inserida pela Portaria SIT/DSST 107/2009)

Assim sendo, parece ficar claro que a Higienização do EPI também é uma responsabilidade do empregador. Acontece que não é tão simples assim.

No parágrafo seguinte constam as obrigações do colaborador e, no item 6.7.1. b), consta que é responsabilidade do usuário zelar pela conservação do produto.

Ou seja, se aquele produto, para ter um estado de conservação adequado, é recomendado  que seja lavado diariamente, por exemplo, então essa responsabilidade será do colaborador.

Responsabilidades do colaborador

Vamos ver esse trecho da NR 6 logo abaixo:

6.7.1 Cabe ao empregado quanto ao EPI:

  1. a) usar, utilizando-o apenas para a finalidade a que se destina;
  2. b) responsabilizar-se pela guarda e conservação;
  3. c) comunicar ao empregador qualquer alteração que o torne impróprio para uso; e,
  4. d) cumprir as determinações do empregador sobre o uso adequado.

Tudo vai depender das recomendações que o fabricante fizer para cada tipo de Equipamento de Proteção Individual. Por isso, nessa hora, é preciso ficar atento aos detalhes!

Mais abaixo nesse texto nós daremos algumas dicas para você realizar uma Higienização do EPI rápida e eficiente. Mas antes, vamos entender melhor do porquê isso é importante.

Qual a importância da Higienização do EPI?

Utilizar um equipamento que esteja em mau estado é sinônimo de insegurança e risco eminente para o trabalhador. Sem contar na quantidade de problemas trabalhistas que a empresa pode acabar levando.

Por este motivo, recomendamos que todos os EPIs da sua empresa sejam examinados com frequência. Assegure-se de que todos estão sendo mantidos em boas condições e, não esqueça de realizar treinamentos com a equipe para passar as melhores práticas.

É importante respeitar as recomendações do fabricante (ou importador) que, segundo o item 6.8.1 da NR 6, letra k), deve:

  1. k) fornecer as informações referentes aos processos de limpeza e higienização do EPI, indicando quando for o caso, o número de higienizações acima do qual é necessário proceder à revisão ou à substituição do equipamento, a fim de garantir que os mesmos mantenham as características de proteção original. (alterado pela Portaria SIT/DSST 194/2010)

Portanto, para que o Equipamento de Proteção Individual ofereça a proteção desejada, é imprescindível que tanto o empregador quanto o empregado sigam as recomendações dadas pelo fabricante, como você viu acima.

Mas claro que existem algumas dicas essenciais que servem para cada tipo de equipamento. Vamos ver algumas delas abaixo?

Práticas Gerais para Higienização do EPI

Dentre as regras específicas para cada tipo de equipamento, que nós veremos logo abaixo, temos algumas recomendações gerais que servem para sua maioria.

Alguns exemplos disso é utilizar sempre sabão neutro, quando quiser fazer uma limpeza mais pesada; não utilizar produtos que possam ser corrosivos (nem abrasivos), para não danificar o equipamento;

Deixar o EPI secar sempre à sombra, nunca na luz solar direta pois poderia ocasionar um ressecamento do produto que acaba ficando em risco de rachaduras;

Também é sempre válido lembrar que o Equipamento de Proteção Individual não deve ser armazenado próximo de objetos cortantes ou pontiagudos. Isso serve para evitar qualquer tipo de rasgo ou furo que pudesse colocar o trabalhador em risco;

Se for orientado lavar o produto no final do experiente, lembre-se de jamais guardá-lo enquanto estiver úmido, pois poderia desencadear na proliferação de bactérias e deterioração do equipamento;

Enfim, essas são algumas boas práticas comuns que são geralmente recomendadas de maneira ampla para todos os equipamentos.

No entanto, nunca esqueça que cada proteção necessita de um tipo de diferente de Higienização do EPI. Abaixo vamos ver algumas dicas específicas! Confira.  

Higienização do EPI – Caso a Caso

Acima você viu as recomendações gerais para a higienização do EPI, como se fossem as boas práticas para o cuidado do produto. Agora, veremos aqui caso a caso, como deve ser feito este processo em cada um dos mais conhecidos equipamentos de proteção.

Vamos lá?

Luvas de Segurança

Se a Luva não for descartável, é recomendado que o trabalhador lave com sabão neutro ou à seco no final do dia. Lembre sempre de não guardar o produto úmido, e deixá-lo secar sempre à sombra.

Seria interessante se o usuário pudesse ter um segundo par para revisar. Dessa forma, terá o produto sempre limpo e em ótimo estado para utilizar novamente.

Calçados de Segurança

O Calçado de Segurança é o item que mais sofre com a utilização, pois suporta o peso do corpo do trabalhador durante o dia inteiro de trabalho.

É importante que, ao chegar em casa, o usuário deixe o EPI “descansando” à sombra para que areje e seque o possível suor que tenha ficado no calçado.

Também é válido que seja feita uma lavagem completa, de acordo com a recomendação do fabricante, uma vez ao mês ou a cada 15 dias.

Óculos de Proteção

Dependendo do produto, o óculos de proteção até pode ser lavado com detergente. Mas é preciso ficar atento quanto aos materiais que possam arranhar ou prejudicar o EPI.

Para secar, poderá deixar o óculos ao ar livre ou então utilizar toalhas macias (que não soltem pelinhos) ou mesmo papel toalha.

Tenha cuidado para não arranhar as lentes e recomende que o usuário informe sempre ao empregador caso haja necessidade de substituição.

Capacetes de Segurança

O capacete geralmente recebe uma sujeira mais superficial, bastando um pano úmido no final do dia para retirar o excesso de poeira ou algum outro contaminante.

Este é um dos Equipamentos de Segurança mais importantes para assegurar a vida do trabalhador, então oriente-o sempre de avisar caso o produto esteja com defeito ou tenha sofrido um dano.

Respiradores

Um pano úmido deve ser passado sobre o equipamento ao final de cada dia de trabalho para tirar o excesso de poeira e sujeira. A secagem pode ser feita com uma toalha macia ou papel toalha. Mas os filtros devem ser trocados sempre que necessário.

Protetores Auditivos

Os protetores auditivos devem ser higienizados diariamente quando o trabalhador chegar em casa, devido às eventuais secreções naturais dos nossos ouvidos.

É importante lembrar daquelas recomendações iniciais: sabão neutro, secar à sombra e jamais guardar o produto enquanto estiver úmido.

Isso quando não se tratar, é claro, dos protetores auditivos descartáveis.

Considerações Finais

Esperamos que você tenha gostado deste artigo, e lembre-se de orientar os seus funcionários de sempre fazer a Higienização do EPI correta.

Também é válido ressaltar que os Equipamentos de Proteção Individual não devem ser utilizados fora do expediente de trabalho. Todo cuidado é pouco, afinal de contas, Segurança do Trabalho é sinônimo de qualidade de vida!

Compartilhe este artigo com os seus colaboradores. Temos certeza de que a sua equipe irá fazer um excelente trabalho para a conservação do EPI!

Até o próximo post.

Continue a sua leitura com Luvas de Látex: o que são e quando utilizar?

Registre-se
Notify of
guest
1 Comentário
Novos
Oldest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments


    Faça parte da nossa rede de contatos

    Estamos sempre em busca de novidades sobre equipamentos de segurança. Cadastre-se para recebê-las em seu e-mail.