Blog   EPIs   24 de maio de 2022

Capacete de Construção Civil – Os modelos mais procurados do Brasil!

por surfe

Tempo de Leitura: 6 minutos
Capacete de Construção Civil

O capacete de construção civil é um item essencial para a segurança dos profissionais. Evitando uma série de riscos envolvendo potenciais acidentes que poderiam ser fatais sem o uso de capacete.

Atualmente, o mercado oferece diferentes modelos de capacete de construção civil para atender a todas as demandas.

Possibilitando a máxima segurança para todos os trabalhadores que atuam na construção civil. Nós vamos te dar algumas informações úteis sobre os modelos disponíveis e os mais procurados do Brasil, confira a seguir!

Modelos de Capacete de Construção Civil

A construção civil requer uma série de cuidados em relação ao uso de EPI, tendo em vista que, é necessário evitar que acidentes possam vir a ser fatais.

O uso de capacete é fundamental para essa finalidade, por isso, existem vários modelos de acordo com as funções executadas no canteiro de obra.

1. Capacete tipo I

O capacete tipo I é um modelo frequentemente usado na construção civil, que tem a aba em toda a sua lateral.

Com a aba circundando totalmente a parte que protege a cabeça, é possível ter um capacete eficiente na proteção e que também oferece algum sombreamento para o rosto e pescoço.

2. Capacete tipo II

Esse é o modelo mais habitual nos canteiros de obras, sua aba é somente frontal, lembrando esteticamente a aba de um boné mas em menores proporções.

O modelo é um dos mais procurados do país, possibilitando eficiência na proteção da cabeça durante toda a rotina de trabalho.

Cores dos capacetes no canteiro de obras

Uma característica interessante dos canteiros de obras é que, existem cores utilizadas nos capacetes que podem servir para definir cada profissional.

De modo que, mesmo sem que todos se conheçam, seja possível respeitar a hierarquia desde o primeiro dia de obra. Possibilitando que os funcionários reconheçam os demais de acordo com a cor utilizada, norteando o comportamento de todos. 

Vamos ver um exemplo: 

  • Capacete branco ou cinza: geralmente são usados pelo engenheiro e pelo mestre de obras;
  • Capacete azul: poderá ser utilizado pelos pedreiros;
  • Capacete verde: será utilizado pelos serventes e operários;
  • Capacete vermelho: utilizado pelos carpinteiros;
  • Capacete laranja: usado pelos eletricistas, normalmente o modelo do eletricista é de classe B e dos demais de classe A, iremos explicar as diferenças em breve;
  • Capacete amarelo: utilizado pelos visitantes;
  • Capacete preto ou marrom: usado pelo técnico em segurança do trabalho.

As cores são muito importantes para a “comunicação” no canteiro de obras funcionar de forma visual. Facilitando que todos se reconheçam com facilidade e possam entender a dinâmica do local.

É claro que cada ambiente de trabalho pode possuir sua própria legenda para as cores que possui no estoque, já que não existe regulamentação para definir isso. No entanto, essas são as finalidades mais comuns.

Entendendo a dinâmica de cores, fica mais fácil compreender que o capacete azul tende a ser mais utilizado, assim como o verde, que são os profissionais em maior número no canteiro de obras.

O que justifica que essas duas cores de capacetes de construção civil são os que mais vendem em todo o país, além dos brancos que são mais comuns para as demais profissões.

E as Classes dos Capacetes de Proteção Individual? 

Além de entender a dinâmica de cores, qual é o modelo mais indicado para sua demanda, é preciso saber comprar os capacetes de acordo com a classificação de cada um deles.

  • Classe A: é um capacete indicado somente para a proteção contra impactos na cabeça. Sendo um modelo suficiente para o uso cotidiano dos profissionais na obra que não trabalham com corrente elétrica;
  • Classe B: o capacete de classe B é o modelo mais indicado contra o impacto de objetos, mas também é indicado para isolamento elétrico. O que faz com que seja usado pelo eletricista que está atuando no canteiro de obras.

Esses modelos são testados em tensão 30 KV, possibilitando boa proteção para os profissionais.

Portanto, o capacete usado pelos profissionais que lidam com toda a parte elétrica precisa ser diferente não só em cor, para facilitar a comunicação na obra. Como também em classificação, visando manter a máxima proteção dos profissionais envolvidos no canteiro de obra.

Capacete com Jugular

O capacete com jugular deveria ser utilizado em todas as profissões que necessitem o uso do capacete, já que o utensílio impede que o mesmo caia da cabeça. No entanto, ainda não existe uma regulamentação para isso, o que acaba tornando o uso “opcional”.

Por isso, costuma ser usado principalmente por profissionais do trabalho em altura, que fazem reparos técnicos em fiações e também por profissionais que precisam trabalhar com as mãos livres. No entanto, todos deveriam fazer o uso. 

De forma que, a jugular permita ao profissional a máxima liberdade de movimentos, sem o risco de que o capacete caia durante o uso.

Justamente para que a proteção seja mantida por tempo prolongado, durante toda a rotina de trabalho, evitando que o capacete fique muito solto na cabeça durante o expediente em altura.

Dependendo do tipo de construção, é interessante oferecer esse modelo para seus profissionais, com o objetivo de que todos estejam melhor resguardados.

Principalmente aqueles que precisam trabalhar em andaimes e outras áreas que são mais altas e demandam as mãos livres para executar as funções. Dessa forma, o profissional trabalha com mais eficiência, sem que o capacete seja um incômodo ou precise ser segurado em momentos de vento mais forte.

Outras características para a escolha dos melhores modelos 

O capacete de construção civil possui algumas especificidades importantes de serem analisadas antes da decisão de qual é o modelo ideal. Elencamos essas características para te auxiliar a escolher o melhor modelo de acordo com sua necessidade, confira!

1. Capacete com abas

Conforme já mencionamos nos tipos de capacetes no início do texto, as abas são úteis para impedir a luz solar de atingir diretamente os olhos, por isso, o modelo com aba frontal é tão utilizado na rotina de obra.

Tendo como objetivo que a proteção seja eficiente, cobrindo uma parte dos olhos e oferecendo um sombreamento que evita desconforto significativo durante a rotina de trabalho.

É por isso que, nossos modelos possuem uma sutil curvatura nas abas, permitindo conforto ao proteger os olhos do sol e também garantindo eficiência ao proporcionar maior área de visão.

2. Slots – Canaletas laterais

Os modelos com canaletas laterais (conhecidas como Slots) são ótimos para profissionais que precisam trabalhar com múltiplos EPIs, como os protetores auditivos.

Dessa forma, é possível encaixar os outros EPIs nas canaletas, possibilitando eficiência no uso de todos os EPIs e máximo conforto.

O encaixe proporcionado pela canaleta também facilita a fixação dos demais EPIs, possibilitando que eles fiquem melhor encaixados no uso diário, para evitar que saia do lugar durante o uso.

Isso é importante não só para evitar que o profissional perca tempo fazendo ajustes constantes. Como também, para proporcionar maior segurança. Tendo em vista que, todos os EPIs estarão corretamente posicionados durante todo o expediente.

3. Ranhuras no casco

Os modelos mais vendidos no Brasil atualmente, são os que possuem ranhuras sutis no casco do capacete.

Essas ranhuras servem com o objetivo de dissipar a energia de potenciais acidentes. Caso algum objeto caia na cabeça do profissional, será possível dissipar essa energia e evitar que a pancada seja muito forte.

Possibilitando uma proteção bastante eficiente durante toda a rotina de trabalho e melhora da performance em proteção durante algum potencial acidente.

É fundamental ter cuidado com o capacete de construção civil

O capacete de construção civil é um tipo de EPI que não é descartável. Isso possibilita que a peça seja adquirida com a máxima qualidade, tendo um bom custo benefício para a empresa.

Especialmente por ser um EPI que costuma ser adquirido em grande quantidade por causa da demanda de muitos profissionais ocupando um canteiro de obras por vários dias.

Entretanto, para que a empresa continue tendo um bom custo benefício, é necessário treinar os profissionais.

De modo que, eles utilizem o capacete, higienizem e armazenem da forma correta para que o EPI possa continuar sendo utilizado diariamente, com total eficácia em relação ao funcionamento como item de proteção.

Quando o profissional não tem o devido cuidado, o capacete pode apresentar rachaduras e outros problemas que minimizam sua vida útil.

Afinal, quando a peça não está em perfeitas condições de uso, é natural que não funcione como o esperado em caso de acidente.

Por isso mesmo, os defeitos devem ocasionar a troca do equipamento. Para que seja possível ter eficiência em caso de acidente. Para uma maior durabilidade, o capacete deve ser higienizado e guardado em local fresco, livre de incidência de sol e chuva.

Possibilitando que a peça seja reutilizada com eficiência durante toda a rotina de trabalho em canteiro de obras. Sem que o profissional seja exposto a qualquer risco.

Aproveite as dicas e informações para comprar ótimos capacetes para toda a sua equipe.

Registre-se
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments


    Faça parte da nossa rede de contatos

    Estamos sempre em busca de novidades sobre equipamentos de segurança. Cadastre-se para recebê-las em seu e-mail.