Blog   NRs - Normas Regulamentadoras   08 de janeiro de 2018

Doenças ocupacionais e a saúde do trabalhador

Tempo de Leitura: 2 minutos

doenças ocupacionais saúde do trabalhador

Falar sobre a saúde do trabalhador é um tema delicado que envolve inúmeros conhecimentos. Por isso, o post de hoje foi escrito por uma profissional especialista no assunto!  Em parceria com a Ello Centro de Integração em Saúde, a fisioterapeuta Mariane Morales, irá falar sobre as doenças ocupacionais, como preveni-las e a importância dos programas de promoção da saúde.

Em um mercado de trabalho cada vez mais competitivo, os funcionários, encontram-se obrigados a atingir metas impostas e estão sempre sujeitos a grandes pressões, o que afeta seu desempenho profissional.

Dessa maneira, torna-se muito comum ouvirmos falar em LER E DORT (patologias musculoesqueléticas relacionadas ao trabalho) e também as doenças que afetam o psicológico, como a depressão, síndrome do pânico, distúrbios de ansiedade e a síndrome de burnout, também conhecida como síndrome do esgotamento profissional.

Em vista disso, a empresa que possui programas de promoção da saúde, acaba se diferenciando e ocupando lugar de destaque no mercado de trabalho. Ações bem sucedidas de saúde ocupacional deixam transparecer o cuidado com o empregado que é o patrimônio mais valioso de uma organização. Ao sentir-se acolhido e cuidado pelo empregador, o funcionário se torna mais engajado e motivado.

Os benefícios de um programa de saúde são tanto para a empresa quanto para o funcionário. O empregador se beneficia com a sustentabilidade de seu negócio, pois manter a sua mão de obra saudável diminui o absenteísmo e aumenta a produtividade. Já para o empregado, significa saúde e preservá-la é o seu melhor investimento, representa também a tranquilidade em um ambiente de trabalho no qual a empresa se preocupa com o funcionário.

Em busca desses objetivos, os programas de promoção e prevenção da saúde atuam na qualidade de vida dos funcionários com ações simples, como o desenvolvimento de orientações para alimentação saudável, exercícios físicos regulares, prevenção de hipertensão, diabetes e obesidade, atividades visando a saúde mental, alívio do estresse e cansaço. Além disso, através da ergonomia, também conhecida como o estudo da relação entre o homem e o seu ambiente laboral, pode-se oferecer ao empregado o conforto adequado e os métodos de prevenção de acidentes e de patologias especificas para cada tipo de atividade executada.

Parceria:

 

Gostou? Temos um post que fala sobre a Ergonomia no trabalho e a NR17. É importante para compreendemos o que diz a norma regulamentadora, quais as condições de trabalho e os tipos de aplicações da Ergonomia!

Registre-se
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments


    Faça parte da nossa rede de contatos

    Estamos sempre em busca de novidades sobre equipamentos de segurança. Cadastre-se para recebê-las em seu e-mail.