Blog   EPIs   08 de janeiro de 2018

PFF1, PFF2 ou PFF3? Veja a diferença e saiba qual escolher!

Tempo de Leitura: 6 minutos

PFF1, PFF2 e PFF3

PFF1, PFF2 e PFF3 são os nomes dados a um tipo específico de Respirador – um importante EPI utilizado para proteger as vias aéreas do trabalhador. A utilização do equipamento é fundamental e já já você vai entender o porquê.

A verdade é que as tarefas no dia a dia podem apresentar diversos riscos à saúde. Saber reconhecer os riscos do ambiente, é importante para garantir a prevenção e proteção dos colaboradores. Muitas vezes o ar parece estar puro, porém pequenas partículas permanecem nele e podem ser facilmente inaladas.

Nestes casos, a utilização dos respiradores é implementada para a proteção das vias respiratórias. Assim, o EPI garante a segurança do usuário contra poeiras, névoas, fumos, vapores orgânicos e entre outros contaminantes presentes nos ambientes. 

Porém, a maior dificuldade na hora de escolher os equipamentos para a proteção respiratória é identificar qual o EPI correto. Mas além disso, você precisará entender também o que são os PFF1, PFF2 e PFF3 e quando utilizar cada um deles.  

Para começar, entenda que os principais tipos de respiradores, são: 

  • Respirador Facial;
  • Respirador ¼ Facial;
  • Respirador Semi Facial;
  • Respirador Sem Manutenção.

Os filtros PFF1, PFF2 e PFF3 fazem parte do quarto item, o Respirador Sem Manutenção! E é isso que veremos neste artigo. Mas antes, vamos dar uma passada rápida por cada um destes respiradores? 

Sobre os Respiradores

O Respirador é um Equipamento de Proteção Individual muito importante para o trabalhador. Seu principal objetivo é agir como um verdadeiro filtro, que protege as vias respiratórias do usuário contra a inalação de contaminantes durante a atividade profissional.

A falta deste equipamento ou a não utilização do mesmo pode acarretar em diversos problemas para a saúde do trabalhador. Além disso, o surgimento de doenças ocupacionais será prejudicial ao empregador também, que poderá ficar sujeito a multas e processos judiciais. 

Estes são os motivos pelos quais conhecer cada um dos EPIs, bem como os Respiradores e Filtros PFF1, PFF2 e PFF3, que veremos logo abaixo, é tão importante. Só assim você saberá identificar qual o mais adequado para a atividade que você ou suas equipes irão desenvolver. 

Veja as principais características de cada um deles:

Respirador Facial: Este modelo protege não somente as vias aéreas do trabalhador, como também o resto rosto inteiro. Dessa forma, podemos dizer que é um respirador de uma peça só, cujo filtro (respirador) purificador de ar e o óculos de proteção formam um único equipamento.

Semi Facial: Este respirador é parecido com o anterior. No entanto, não configura uma única peça, já que deverá ser utilizado em conjunto com o óculos de proteção para que haja uma proteção mais completa da face. 

¼ Facial: Este equipamento é ainda menor que o anterior, porém, não menos eficiente. Ele configura uma única peça onde você pode acoplar diferentes tipos de filtros e também pode ser utilizado em conjunto com o óculos de segurança. 

Respirador Sem Manutenção: Este respirador pode ser dividido em outros quatro modelos: o PFF1, PFF2 e PFF3, e os Respiradores tipo Concha. Ao contrário dos anteriores é um EPI descartável, ou seja, de uso único. 

Muito importante salientar que os Respiradores Sem Manutenção não são aquelas Máscaras Cirúrgicas utilizadas em hospitais! Aquele modelo muito utilizado por membros da área da saúde não é considerado um EPI, bem diferente dos modelos que vemos neste artigo. 

Agora sim, vamos ver as principais diferenças entre os filtros PFF1, PFF2 e PFF3. 

A diferença entre os filtros PFF1, PFF2 e PFF3

A função dos filtros é exatamente esta, reter os materiais particulados, como névoas, poeiras e fumos presentes no ambiente. Para a escolha do filtro, irá depender da concentração do contaminante. Veja qual a diferença e como estão classificados os PFF1, PFF2 e PFF3.

  • PFF1 / P1: Poeiras e/ou Névoas (aerossóis mecanicamente gerados). Utilizar se a concentração for menos que 10 vezes o limite de tolerância. Eficiência mínima de 80% e penetração máxima de 20%.
  • PFF2 / P2: Fumos (aerossóis termicamente gerados) e/ou de toxidez desconhecida. Você pode utilizar desde que a concentração não seja maior que 10 vezes o limite de tolerância. Eficiência mínima de 94% e penetração máxima de 6%.
  • PFF3 / P3: Particulados altamente tóxicos (LT < 0,05 mg/m³) e/ou de toxidez desconhecida. Se o ambiente estiver ate 10 vezes o limite de tolerância do contaminante. Eficiência mínima de 99,7% e penetração máxima de 0,03%.

PFF: significa peça facial filtrante, pois o próprio respirador é um meio filtrante.

As siglas P1, P2 ou P3 são filtros utilizados nos respiradores com manutenção, onde é possível a troca do filtro! Já os PFF1, PFF2 ou PFF3, são utilizados nos respiradores sem manutenção, aqueles considerados descartáveis.

Recomendações Importantes

Ao longo da nossa trajetória na Segurança do Trabalho, vemos muitas pessoas fazendo mau uso dos Respiradores, o que pode ser péssimo para sua saúde. Mesmo o EPI sendo feito para proteção, se utilizado de maneira equivocada pode trazer é uma falsa segurança.

Por isso, lembre-se sempre de verificar os níveis de proteção daquele produto antes mesmo da compra. Isso é fundamental para ter certeza de que o equipamento é o mais adequado para ser utilizado perante os riscos que você identificou. 

Pessoas que utilizam barba, por exemplo, ou possuam cicatriz ou alguma deformidade no rosto, deverão optar por modelos que abranjam uma área maior da face. É imprescindível que para que seja eficaz, o EPI esteja alinhado ao rosto do usuário, de maneira justa e confortável. 

Do contrário, não importa o respirador ou filtros PFF1, PFF2 ou PFF3 – o trabalhador estará exposto diretamente ao risco e sujeito à inalação de contaminantes. 

Ensaio de Vedação Qualitativo

Para que qualquer um dos Equipamentos de Proteção Individual mencionados acima seja eficiente, é imprescindível que seja feito um Ensaio de Vedação Qualitativo.

Inclusive, anualmente a empresa precisa deverá refazer este ensaio para ter certeza sobre o modelo, tamanho e correta colocação/utilização do EPI pelos trabalhadores.

Higienização x Troca dos Equipamentos

Os respiradores com manutenção necessitam de higienização diária e limpeza na peça facial, o que proporciona maior durabilidade do equipamento. Já os modelos descartáveis, logicamente, devem ser descartados logo após o uso. 

Os filtros e cartuchos acoplados à peça facial dos respiradores com manutenção deverão ser trocados conforme os planos preestabelecidos ou indicações do fabricante. Já o respirador sem manutenção, como o nome já diz, não deve ser realizado nenhum tipo de manutenção ou reparo – a própria peça fácil é filtrante. 

Os filtros mecânicos não possuem um período determinado de vida útil. Isso dependerá de diversos fatores em relação ao produto, tais como contaminante, concentração, frequência respiratória do usuário. 

A troca do equipamento deve acontecer quando o usuário perceber um aumento na dificuldade de respiração através do filtro, também se houver danos físicos prejudiciais a funcionalidade ou com a higienização do produto.

No geral, a vida útil dos filtros é de acordo com o tempo de uso, contínuo ou não, grau de saturação do ar ambiente, conservação, higiene ou dano. Assim como quaisquer outros equipamentos, os respiradores devem manter boas condições de uso e conservação, ficar atento a validade do fabricante, o tempo de uso e entre outros fatores que determinam a qualidade do EPI para utilização dos trabalhadores.

No mercado, você vai encontrar alguns respiradores descartáveis que não exigem nenhum tipo de manutenção. Porém, existem diversos tipos de EPIs para proteção respiratória como os que você viu anteriormente. 

Confira todos os produtos aqui

Programa de Proteção Respiratória – PPR

respirador com filtro pf1 pf2 pf3 máscara proteção respiratória

O Programa de Proteção Respiratória – PPR é um conjunto de medidas de segurança implementadas para proteger a saúde do trabalhador contra a exposição aos riscos químicos e biológicos existentes no local de trabalho. 

O intuito do programa é controlar as doenças ocupacionais causadas pela inalação das impurezas do ar que são prejudiciais à saúde. Alguns exemplos são as poeiras, névoas, fumos, vapores e gases químicos. 

Se dá como um processo de seleção, uso e manutenção dos respiradores para cada trabalhador. Esse processo irá avaliar os riscos respiratórios, adequar as tarefas para eliminar ou minimizar os agentes do ambiente de trabalho e selecionar os Equipamentos de Proteção Respiratória (EPR) mais adequados.

É de extrema importância para avaliar, monitorar e adotar as medidas de segurança para cada ambiente e tarefa do local de trabalho. Sem essa etapa, é impossível manter a Segurança do Trabalho e a empresa em dia com a legislação. 

Se você tiver mais alguma dúvida, confira um artigo completo sobre o PPR aqui!

Na hora de comprar o seu EPI, não esqueça de consultar o CA do equipamento para verificar a validade e não correr o risco de comprar um Equipamento de Proteção Individual falso. O site consulta CA é confiável e prático para você realizar a verificação do certificado de aprovação!

Onde adquirir os Filtros PFF1, PFF2 ou PFF3?

É verdade que hoje em dia existem EPIs à venda em muitas lojas e estabelecimentos não especializados. Mas nós precisamos alertar você: adquirir seus produtos nestes lugares pode ser rápido e prático, mas acredite: tem um preço. 

O melhor local para comprar seus Equipamentos de Proteção Individual sempre vai ser em um representante ou distribuidor que possua esta especialidade. Além disso, existem alguns outros diferenciais que você poderá levar em consideração para uma experiência de compra muito melhor.

Como por exemplo: qualidade do atendimento; especialização e expertise da equipe que irá atender você; se é um local de confiança; se possui tradição no mercado de EPIs; se a loja tem condições de oferecer a você uma negociação exclusiva, de acordo e unicamente com o seu interesse… Tudo isso pode ser encontrado em um distribuidor de EPIs de confiança.

Além disso, não deixe de procurar pelo melhor custo-benefício. Sabemos que o preço não deve ser fator decisivo no momento da compra. No entanto, sabemos também que se houver meios de economizar sem perder a garantia da qualidade fará um bem e tanto para o seu bolso. 

Por isso, leve em conta essas informações e busque a melhor Loja de EPI para adquirir os filtros PFF1, PFF2 ou PFF3. Veja aqui 11 motivos para comprar na Prometal EPIs.

Continue a sua leitura com Máscara Respiratória x Respirador: qual a diferença? 

Registre-se
Notify of
guest
5 Comentários
Novos
Oldest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments


    Faça parte da nossa rede de contatos

    Estamos sempre em busca de novidades sobre equipamentos de segurança. Cadastre-se para recebê-las em seu e-mail.